A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

09/08/2017 06:57

Calor de 35°C e umidade do ar em 20% contribuiram para incêndio em fazendas

Priscilla Peres
Incêndio consumiu pelo menos 100 hectares. (Foto: Divulgação)Incêndio consumiu pelo menos 100 hectares. (Foto: Divulgação)

O município de Maracaju - distante 160 km de Campo Grande, registrou temperatura máxima de 35°C e umidade relativa do ar em 20%, segundo dados do meteorologista Natalio Abraão. As condições contribuíram para o incêndio que consumiu cerca de 100 hectares ontem.

De acordo com o Major Bruno Leite do Corpo de Bombeiros do município, ainda não se sabe as causas que originaram o incêndio, mas com toda certeza, a baixa umidade e o calor contribuíram para que as chamas se alastrassem rapidamente pelas áreas de pastagens e lavouras de fazendas.

Próximo a região onde o fogo começou está localizado o lixão municipal, mas segundo o Major ainda não se sabe se as chamas surgiram de lá e nem se teve ação do homem. "Não sabemos se começou no lixão e foi para fazenda ou se foi o contrário", afirma.

Nesta quarta-feira (09), Bombeiros vão se reunir com a Defesa Civil do municípios para fazer um levantamento dos estragos causados pelo incêndio de ontem. A estimativa é de que tenham sido queimados 100 hectares.

Um produtor rural Edmilson Vicensi tentou apagar o fogo em sua fazenda com a ajuda de um trator, mas teve 80% do corpo queimado. Ele foi transferido em urgência e está internado na Santa Casa, em Campo Grande.

O incêndio também consumiu plantações de milho safrinha, que estavam prontas para serem colhidas e tratores. Áreas da Fundação MS, fazenda de pesquisa do Estado, também foram atingidas.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions