ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SÁBADO  25    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Cinco acusados de degolar mulher a mando do PCC em 2019 vão a júri popular

Briga de facções resultou na morte de Márcia Aparecida Vanderlei em dezembro de 2019 em Nova Andradina

Por Lucia Morel | 16/02/2021 16:03
Faca usada no crime foi jogada em lago, mas não foi encontrada na época do assassinato. (Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros)
Faca usada no crime foi jogada em lago, mas não foi encontrada na época do assassinato. (Foto: Divulgação Corpo de Bombeiros)

Acusados da morte de Márcia Aparecida Vanderlei em Nova Andradina, em dezembro de 2019, serão julgados pelo Tribunal do Júri. Decisão proferida pela juíza Cristiane Aparecida Biberg de Oliveira, da Vara Criminal do município foi mantida pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça no último dia 9.

Sentenciados a serem julgados pelo júri, os cinco envolvidos apelaram da decisão inicial, que foi mantida. O crime chocou a população local e foi motivada por richa entre facções, já que a vítima pertenceria a uma facção e o mandante do assassinato, Leocir Maraschin, 31, do PCC (Primeiro Comando da Capital). Este, na ocasião do crime, estava preso no Presídio de Segurança Máxima, em Campo Grande.

Márcia Aparecida foi degolada após ser sequestrada e levada até local na cidade chamado de Prainha do Arroz, no Assentamento Teijin. Ela recebeu uma “gravata” para entrar no carro onde estavam outros quatro envolvidos: Daiane Aparecida dos Santos Alfonso, 26 anos; Luiza Lucas da Silva, 23 (esposa de Leocir); Paulo Renato Gomes, 29 anos e Wendel Rodrigo Gomes Silva, 25.

Conforme sentença, “o crime foi praticado por motivo torpe, por vingança em razão do comportamento da vítima, seu envolvimento com facção criminosa rival e pelo fato de Márcia ser também vítima em uma ação penal cujo autor é o denunciado Leocir, o que desagradou a facção criminosa PCC”.

A vítima, que era usuária de drogas, inclusive já havia sido mantida em cárcere privado pelo grupo, em momento anterior, o que motivara a ação contra Leocir. A faca usada no crime foi jogada em lago próximo aonde Márcia foi assassinada, mas não foi encontrada.

Todos os cinco envolvidos estão presos e aguardam definição de data para o Tribunal do Júri.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário