ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  21    CAMPO GRANDE 26º

Interior

Com 229 filhotes de aves silvestres, casal é multado em R$ 2,5 milhões

Animais eram transportados de forma imprópria, em caixas; papagaios, araras e maritacas foram apreendidas

Por Liniker Ribeiro | 20/09/2021 15:33
Filhotes de três diferentes aves eram transportados de forma irregular em Fiat Uno. (Foto: Divulgação)
Filhotes de três diferentes aves eram transportados de forma irregular em Fiat Uno. (Foto: Divulgação)

Mais de 220 aves silvestres foram apreendidas após casal ser abordado por policiais durante fiscalização na rodovia BR-163, em Naviraí, a 366 quilômetros da Capital, na manhã desta segunda-feira (20). Juntas, as duas pessoas foram multadas em pouco mais de R$ 2,5 milhões por maus-tratos a filhotes de papagaios, araras e maritacas.

Os animais eram transportados em veículo Fiat Uno conduzido por um homem, de 41 anos, e uma mulher, de 24.

Durante a fiscalização, os policiais perceberam várias caixas cobertas no banco traseiro do veículo e também no porta-malas. Ao todo, foram encontrados 224 filhotes de papagaio, três de arara vermelha e dois de maritacas jandaias.

Por praticar crime de tráfico de animais, o casal foi multado em R$ 1.145.000. Já a multa por maus-tratos, devido as condições de transporte das aves foi de R$ 114.500,00, totalizando R$ 2.519.000.

Segundo a PMA, a multa por animal apreendido por tráfico é de R$ 5 mil porque os psitacídeos constam na lista da Convenção Internacional do Comércio da Fauna e da Flora em perigo de extinção, da qual o Brasil é signatário. A multa mínima por maus tratos é de R$ 500 conforme foi aplicada contra cada autuado.

O homem confessou aos policiais que pegou as aves em um posto de combustíveis, na saída de Naviraí, pagando cerca de R$ 120 pelos papagaios, R$ 600 pelas araras e R$ 40 pelas maritacas.

Os animais foram encaminhados por equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) ao Cras (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres).

***Matéria editada às 17h30 para correção do valor da multa aplicada.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário