A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 22 de Outubro de 2019

07/08/2019 10:49

Com 30 vítimas em sete meses, acidentes matam 150% mais em 2019

Número de acidentes foi menor de janeiro a julho deste ano, mas número de mortes aumentou em Dourados

Helio de Freitas, de Dourados
Funcionários de funerária recolhem corpo de vítima de acidente na Avenida Coronel Ponciano, em Dourados (Foto: Adilson Domingos)Funcionários de funerária recolhem corpo de vítima de acidente na Avenida Coronel Ponciano, em Dourados (Foto: Adilson Domingos)

O número de mortes em acidentes de trânsito aumentou 150% nos primeiros sete meses deste ano em comparação ao mesmo período de 2018 em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Foram 30 mortes de janeiro a julho de 2019 e 12 vítimas fatais nos sete primeiros meses do ano passado, segundo dados da Agetran (Agência de Transporte e Trânsito).

Os acidentes já mataram mais neste ano do que nos 12 meses de 2018, quando 23 mortes foram registradas na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Conforme levantamento da Agetran, o número de acidentes foi menor de janeiro a julho deste ano. Foram 741 registrados em 2019 e 790 no mesmo período do ano passado. Entretanto, o número de vítimas aumentou. Foram 353 em 2018 e 424 neste ano.

Nos 12 meses do ano passado ocorreram 1.268 acidentes com 711 feridos e 23 mortes. O número de óbitos nos sete primeiros meses de 2019 é 20% maior que todas as mortes por acidente de trânsito registradas em 2018 inteiro.

Os acidentes com morte aumentaram principalmente na Avenida Coronel Ponciano, que liga a BR-163 à Avenida Marcelino Pires, de sul a norte. É a principal via de acesso à sede da prefeitura, ao Detran, à Secretaria de Saúde, à UPA (Unidade de Pronto Atendimento), a dezenas de grandes empresas e a vários residenciais na região nos arredores do Jardim Guaicurus.

Três motociclistas morreram nessa rua em duas semanas de julho. O funileiro André Souza Silva, 42, foi atropelado por caminhão após bater na traseira de um Ford Ka sedan.

Dois dias depois, José Milton de Oliveira, 50, seguia de moto com a mulher quando foi atropelado pelo condutor de um Toyota Corolla. José morreu na hora e a mulher ficou gravemente ferida. O motorista do carro fugiu e se apresentou dois dias depois à Polícia. Foi indiciado por homicídio culposo (sem intenção) ficou em liberdade.

Na madrugada do dia 26, Cleverson Iglen de Matos Araújo, 28, perdeu o controle da moto em uma rotatória da Coronel Ponciano e bateu no poste da rede de energia elétrica. O socorro chegou a ser acionado, mas quando as equipes chegaram ao local o rapaz já estava morto. Rosiele de Paula da Silva, 23, que seguia na garupa da moto, sofreu ferimentos leves.

Local onde motociclista morreu após ser atropelado por caminhão, no dia 12 de julho (Foto: Adilson Domingos)Local onde motociclista morreu após ser atropelado por caminhão, no dia 12 de julho (Foto: Adilson Domingos)
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions