ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 29º

Interior

Com mais de 150 famílias atingidas por temporal, cidade decreta emergência

Vendaval com ventos de 75 km/h derrubou árvores, postes de energia elétrica e destelhou várias casas

Por Viviane Oliveira | 16/05/2022 11:59
Cozinha destelhada durante o temporal de sábado. (Foto: Defesa Civil)
Cozinha destelhada durante o temporal de sábado. (Foto: Defesa Civil)

Com mais de 150 famílias atingidas pelo temporal de sábado (14), o município de Miranda, distante 208 quilômetros de Campo Grande, vai decretar situação de emergência devido aos estragos. A medida acelera a liberação de recursos para compras urgentes. A publicação ainda não aconteceu.

Temporal com ventos de 75 km/h, segundo dados do meteorologista Natálio Abrahão, derrubou árvores, cerca de 20 postes de energia elétrica e destelhou várias casas. “Ainda bem que não houve vítimas. Bens materiais a gente consegue de novo", disse em rede social o prefeito Fábio Florença. Os bairros mais atingidos foram a região dos bairros Alto, Beira Rio, Central, Assentamento Bandeirantes e as aldeias Moreira e Passarinho.

Uma das árvores que foi arrancada na cidade. (Foto: Defesa Civil)
Uma das árvores que foi arrancada na cidade. (Foto: Defesa Civil)

Por causa da tempestade, houve rompimento dos cabos de energia da estação de tratamento de água deixando parte da cidade sem abastecimento e no escuro. Nesta manhã, ainda havia famílias sem energia e água. “No fim de semana, muitos moradores foram assistidos com lonas, roupas e água mineral”. A prefeitura faz o cadastro das famílias, que tiveram as casas danificadas, para fornecer telhas, caibros e vigas.

Conforme Amarildo Arguelho, chefe da Defesa Civil do município, as equipes de várias secretarias estão trabalhando para ajudar a população de Miranda. Quem quiser doar roupas e cobertores pode procurar o Cras (Centro de Referência da Assistência Social) da cidade, localizado na Rua Elias Carneiro de Arruda, nº 400, Centro.

(Foto: Divulgação/Defesa Civil) 
(Foto: Divulgação/Defesa Civil)


Nos siga no Google Notícias