A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/01/2016 12:12

Comerciante é executado a tiros quando limpava a calçada de casa

Homem de 60, de origem japonesa, cortava a grama quando foi morto por dois pistoleiros por volta de 10h30 desta sexta

Helio de Freitas, de Dourados
Comerciante foi morto na calçada da casa que tinha comprado recentemente em Pedro Juan Caballero (Foto: Leo Veras/Porã News)Comerciante foi morto na calçada da casa que tinha comprado recentemente em Pedro Juan Caballero (Foto: Leo Veras/Porã News)

O comerciante Hiroyuki Tamano, 60, foi morto por pistoleiros na manhã desta sexta-feira (30) em Pedro Juan Caballero, Paraguai, cidade vizinha de Ponta Porã, que fica a 323 km de Campo Grande. O homem, de origem japonesa, cortava a grama e limpava a calçada da casa quando foi executado com tiros de pistola 9 milímetros na cabeça.

Tamano era dono de um supermercado na fronteira. De acordo com a polícia paraguaia, o crime ocorreu por volta de 10h30, na Rua Rubio Ñu, esquina com Carlos Dominguez, no bairro Guarani. Tamano, que era de nacionalidade japonesa, tinha comprado a casa recentemente.

Os dois pistoleiros estavam em uma moto. Eles se aproximaram da vítima e o carona disparou os tiros. Até agora a polícia não tem pistas dos criminosos.

Nas duas cidades vizinhas impera a “lei do silêncio”. Vários assassinatos foram cometidos nos últimos meses e não há testemunha em nenhum deles.

Acerto de contas – Policiais paraguaios que foram ao local do crime acompanhados pelo promotor Martin Areco não revelaram qual seria a suspeita para a motivação do crime, mas pessoas que conheciam o comerciante afirmam que a morte de Hiroyuki Tamano pode ser um “ajuste de contas”, já que ele emprestava dinheiro a juros a terceiros.

O assassinato será apurado por pelos agentes da Seção de Investigação de Delitos da Polícia Nacional e pela Divisão de Homicídios do Departamento de Amambay.

Integrantes da embaixada japonesa no Paraguai manifestaram prometem cobrar do governo do país vizinho uma rápida apuração do caso e que os culpados sejam punidos com rigor. Tamano era uma pessoa ativa na sociedade e “empresário de sucesso”, segundo amigos e familiares.

Críticas – Recentemente, o senador Liberal Roberto Ramão Acevedo criticou os agentes da Polícia Nacional e do Ministério Publico que não investigam os casos de homicídio em Pedro Juan Caballero e cidades paraguaias vizinhas.

Segundo o senador, a corrupção se instalou em todas as esferas da sociedade de Pedro Juan Caballero, onde os pistoleiros transitam livremente armados para cometer seus crimes contra integrantes da sociedade. (Com informações do site Porã News)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions