ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Comissão ouve prefeito amanhã, mas sem tempo para julgar vereador

Comissão da Câmara não conseguiu ouvir antes o depoimento de Léo Matos e prazo de 90 dias termina sexta-feira

Helio de Freitas, de Dourados | 02/03/2015 14:45
Réu no processo da Operação Atenas, Gean conseguiu liminar na Justiça para barrar cassação (Foto: Arquivo)
Réu no processo da Operação Atenas, Gean conseguiu liminar na Justiça para barrar cassação (Foto: Arquivo)

A Câmara de Vereadores de Naviraí, cidade a 366 km de Campo Grande, terá de instaurar uma nova Comissão Processante contra o vereador Gean Carlos Volpato (PMDB) por quebra de decoro. A afirmação é do presidente da atual comissão, Luis Ávila Silva Júnior (PT). Ao Campo Grande News, ele informou nesta segunda-feira que o prefeito Léo Matos, arrolado como testemunha de defesa de Volpato, será ouvido amanhã, mas não haverá mais tempo hábil para o julgamento.

O depoimento já tinha sido solicitado anteriormente, mas não ocorreu porque o prefeito estava viajando. Como Matos não foi ouvido pela comissão, a defesa do vereador recorreu à Justiça e conseguiu adiar o julgamento, que deveria ocorrer na sexta-feira passada.

O prazo de 90 dias para a comissão ser concluída termina na sexta-feira, dia 6, e como o julgamento não será feito até lá o vereador escapa, pelo menos por enquanto, do processo de cassação. Ele é um dos 18 réus na ação penal resultante da Operação Atenas, que desvendou o esquema de corrupção montado no Legislativo municipal.

Denunciado por organização criminosa após ser acusado de fazer parte do esquema de corrupção desmontado pela Polícia Federal em outubro do ano passado, o peemedebista conseguiu uma liminar na Justiça para evitar a cassação porque o prefeito, arrolado como testemunha de defesa, não tinha sido ouvido pela comissão. Só que agora não existe mais tempo suficiente para o depoimento, o prazo para alegações finais e a realização da sessão de julgamento e o processo terá de começar do zero.

“Infelizmente não poderemos realizar o julgamento a tempo, porque além do depoimento da testemunha [Léo Matos] a comissão tem determinação da Justiça para conceder o prazo legal para as alegações finais. Decisão judicial agente não discute, cumpre”, afirmou Luis Silva Junior.

Através da assessoria, o prefeito Léo Matos informou que havia sido convidado para depor, mas não compareceu porque estava viajando. “Agora teve o convite novamente e ele vai ser ouvido amanhã”, informou a assessoria.

Gean Carlos Volpato respondia ao processo de cassação juntamente com Elias Alves e Vanderlei Chagas, que foram cassados por unanimidade na sessão realizada na sexta, dia 27. Alves também entrou com pedido de liminar para que o prefeito fosse ouvido como testemunha de defesa, mas o recurso dele foi negado pelo juiz Eduardo Lacerda Trevisan. O pedido de Gean Volpato foi distribuído para o juiz Eduardo Magrinelli Junior, que concedeu a liminar.

Nova denúncia – O Campo Grande News apurou hoje que na sessão da próxima segunda-feira, dia 9, será protocolada na presidência da Câmara uma nova denúncia contra Gean Carlos Volpato por quebra de decoro, o que pode levar à instauração de uma Comissão Processante contra ele. Neste caso, todos os procedimentos precisam começar do zero, com depoimento do acusado e das testemunhas.

Nos siga no Google Notícias