ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  17    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Ex-candidato a prefeito, tio de Jarvis Pavão é preso na fronteira

Chico Gimenez e outras pessoas foram presos há pouco pela Polícia Federal e Força Nacional; grupo estaria armando ataque ao traficante Minotauro, que declarou guerra ao clã de Pavão

Por Helio de Freitas, de Dourados | 07/12/2018 11:48
Chico Gimenes é conduzido por policiais, há pouco em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)
Chico Gimenes é conduzido por policiais, há pouco em Ponta Porã (Foto: Direto das Ruas)
Presos deitados no chão (Foto: Direto das Ruas)
Presos deitados no chão (Foto: Direto das Ruas)

O ex-candidato a prefeito de Ponta Porã Chico Gimenez foi preso há pouco em sua casa, na Rua Calógeras, no centro da cidade fronteiriça. Pelo menos outras oito pessoas também foram presas no local, sendo cinco homens e três mulheres, em ação envolvendo policiais federais e homens da Força Nacional de Segurança Pública.

Empresário na cidade, Gimenez é tio do narcotraficante Jarvis Gimenes Pavão, que está recolhido atualmente no Presídio Federal de Mossoró (RN). Os policiais cercaram a casa de Chico Gimenez, localizada a 200 metros do quartel do Exército.

O Campo Grande News apurou que o grupo que estava na casa de Chico Gimenez preparava um ataque ao bandido brasileiro Sérgio de Arruda Quintiliano Neto, o Minotauro, que declarou guerra ao clã de Pavão para controlar sozinho o tráfico de drogas e de armas na fronteira.

Na terça-feira (4), Pedro Gimenez da Luz, 24, o Pedrinho, sobrinho de Pavão, foi atacado a tiros de fuzil no centro de Pedro Juan Caballero, mas escapou ileso. A polícia paraguaia fala em uma lista de pessoas ligadas a Jarvis Pavão que seriam executadas a mando de Minotauro. A PF ainda não se manifestou sobre a operação desta sexta.

Veja imagens da ação da Polícia Federal em Ponta Porã nesta manhã:

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário