A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

14/02/2012 13:53

Família para em acostamento para atender criança e é atingida por caminhão

Wendell Reis
Carro ficou bastante destruído ao ser jogado de volta para acostamento na BR-376(Foto:Wilson Amaral/MS Cidades)Carro ficou bastante destruído ao ser jogado de volta para acostamento na BR-376(Foto:Wilson Amaral/MS Cidades)

Uma família escapou por pouco da morte em um acidente na tarde de ontem (13) na BR-376, entre os municípios de Deodápolis e Glória de Dourados. Testemunhas relataram que o condutor de um veículo Gol parou no acostamento para descer uma criança e ao retornar a pista, colidiu com um caminhão que vinha no mesmo sentido.

O caminhão jogou o veículo de volta para o acostamento. O motorista do Gol foi encaminhado para o Hospital de Glória de Dourados. Outras quatro pessoas que estavam no carro, incluindo crianças, foram encaminhadas ao Hospital Municipal de Deodápolis.

As vítimas tiveram escoriações pelo corpo e estão em observação no hospital. A família mora na fazenda Nossa Senhora da Aparecida, em Glória de Dourados.

Pedro Gomes reduz déficit habitacional com 102 casas do Minha Casa, Minha Vida
Com 102 casas populares construídas por meio da parceria do Governo do Estado com a prefeitura e o Governo Federal, Pedro Gomes não apenas reduziu se...
Idoso morre no hospital três dias após confusão com policiais militares
Após três dias internado na Santa Casa, José Caetano dos Santos, de 75 anos, morreu. Vítima de um tiro de borracha efetuado por um policial militar d...



Pareceu-me falta de atenção de quem estava no acostamento.
 
Claudinei Ferreira em 15/02/2012 08:04:03
Na minha opinião as pessoas precisam prestar mais atenção e correr menos.
 
CRISTIANE OLIMPIO em 14/02/2012 06:55:58
dando continuidade no assunto quem sofre com tudo isso são as crianças adolescentes e os idosos que são indefesos e muitas vezes não tem p onde correr. pensem bem o governo pode, há verbas p isso é só saber usar.
 
neuza camargo em 14/02/2012 03:26:21
na minha humlde opinião, penso que o Estado deveria criar um grupo de apoio as familias, tais como médicos psicologos ou até mesmo psiquiatra para tratamento em conjunto, e se o casal não concordar em aceitar o tratamento os mesmos assinariam um termo de responsabilidade e ai sim a violencia deveria ser punida com todo rigor da lei, mesmo porque isso é um problema social muito grave.
 
neuza camargo em 14/02/2012 03:24:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions