ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 34º

Interior

Fogo avança no Morro do Urucum e bombeiros contam com o apoio da FAB

Funcionários das empresas de mineração da região também ajudam no combate às chamas

Por Adriano Fernandes | 28/09/2021 21:06
Fogo devastando o Morro do Urucum, em Corumbá. (Foto: Corpo de Bombeiros)
Fogo devastando o Morro do Urucum, em Corumbá. (Foto: Corpo de Bombeiros)

Um dos picos mais altos da região de Corumbá, o Morro do Urucum também está em chamas na noite desta terça-feira (28). Três equipes do Corpo de Bombeiros estão no local desde o final desta tarde e contam, inclusive, com o apoio de militares da FAB (Força Aérea Brasileira). O trabalho de combate ao fogo deve continuar durante toda a noite.

"As equipes não sairão de lá enquanto não contornamos essa situação", comentou o comandante da Operação Hefesto, tenente-coronel Wander Meirelles. Um carro-pipa e funcionários das empresas de mineração que atuam no maciço de Urucum também foram mobilizados para o incêndio.

Ainda hoje, o tenente-coronel relatou da uma possível necessidade de reforços das equipes que atuam no combate às chamas no Pantanal, tamanha a demanda de queimadas. Para além do Morro do Urucum, o Porto Esperança, distrito de Corumbá, também segue sendo devastado pelo fogo.

Tragédia ambiental - Conforme dados do LASA/UFRJ (Laboratório de Aplicações de Satélites Ambientais), compilados pelo Diário Corumbaense, só na área que corresponde ao Pantanal de Mato Grosso do Sul, já foram consumidos pelas chamas 965.150 hectares. Somado ao território devastado do bioma no estado vizinho, Mato Grosso, 1.313.825 hectares já viraram cinzas.

Força-tarefa - Há mais de 90 dias, equipes do Corpo de Bombeiros estão atuando no Pantanal, durante a Operação Hefesto. Relatório dos militares apontam que 510 homens já foram empregados, além de 88 viaturas e 6 aeronaves.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário