A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

30/06/2016 20:07

Garras prende suspeitos de explodir banco e apreende explosivos

João Humberto
No dia 18 de abril, quadrilha explodiu agência do Banco do Brasil em Sonora e roubou R$ 1 milhão (Foto: Direto das Ruas)No dia 18 de abril, quadrilha explodiu agência do Banco do Brasil em Sonora e roubou R$ 1 milhão (Foto: Direto das Ruas)

Policiais do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros) prenderam quatro homens que participaram de explosões a caixas eletrônicos do Banco do Brasil em Sonora, cidade distante 364 km de Campo Grande, no dia 18 de abril deste ano. Em poder de um deles, a polícia apreendeu mais de 10 quilos de explosivos.

De acordo com informações policiais, os quatro assaltantes são conhecidos como Boi, Sherek, Aldo e Biba. Os três primeiros foram presos em Mato Grosso e o último em Goiás.

Dois deles, segundo a polícia, são autores diretos no assalto marcado por explosão. Outros dois deram suporte com veículos.

Biba, que foi preso em Goiás, é considerado pela polícia como criminoso de altíssima periculosidade. As prisões começaram a ser feitas após o roubo em Sonora. Os mais de 10 quilos de explosivos foram apreendidos com Sherek.

A quadrilha será apresentada nesta sexta-feira (1), às 14h, na sede do Garras. Estarão presentes na coletiva, além do secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa, o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, e os delegados Fábio Peró, Edilson Santos e Francis Flávio.

O crime – No dia 18 de abril, homens armados com fuzil explodiram agência do Banco do Brasil, fizeram dois taxistas reféns para ajudar no roubo e atiraram contra a Delegacia de Polícia Civil e o batalhão da Polícia Militar de Sonora. Um morador foi baleado durante a ação que ocorreu por volta das 2h.

Os tiros de fuzil e submetralhadora, disparados contra as sedes das polícias Civil e Militar, atingiram também o prédio da prefeitura de Sonora. Na época, a gerência do Banco do Brasil em Sonora estimou que quantia de R$ 1 milhão havia sido roubada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions