A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Maio de 2017

09/04/2011 09:30

Índio denuncia sucateamento de ambulâncias da Funasa em Miranda

Aline dos Santos

“O transporte da aldeia para ir ao hospital da cidade está muito péssimo. Acaba matando o paciente”.

A reclamação é do índio terena Izidio Albuquerque, de 61 anos, morador da aldeia Cachoeirinha, em Miranda.

Segundo ele, a ambulância da Funasa (Fundação Nacional de Saúde) – um Fiat Uno adaptado – está com pneus carecas e problemas na lataria.

“É um veículo só para atender quase 10 aldeias. Tem velho, tem gestante”, relata. A Cachoeirinha fica a 15 quilômetros de Miranda.

“Às vezes, prefiro pagar R$ 25 e ir de táxi”, afirma. Ontem, Izidio tentou registrar reclamação. “Mas não achei o responsável”.

Decreto de outubro do ano passado estipulou prazo de 180 dias para que o Subsistema de Atenção à Saúde Indígena migrasse da Funasa para o Ministério da Saúde.

Na tarde de ontem, o Campo Grande News tentou conversar com os responsáveis pela Funasa em Miranda, mas a informação foi de que a equipe estava viajando pela região.

Absolvido, homem é mantido na cadeia por falta de vagas em clínica psiquiátrica
A Justiça determinou a imediata internação ambulatorial de um homem de 32 anos com problemas mentais que está há cinco meses detido em um presídio de...
Motociclista perde controle, colide em poste e morre dez dias após acidente
Sidney Romero de Oliveira, 30, morreu dez dias depois de perder o controle da moto que pilotava, bater no meio-fio e ser arremessado em um poste. O a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions