ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  25    CAMPO GRANDE 25º

Interior

Juiz decreta prisão preventiva de 5 suspeitos em esquema de tráfico

Decisão da 3ª Vara Federal de Campo Grande mantém na prisão investigados por remessa de drogas e ocultação de bens

Por Humberto Marques | 11/06/2019 16:57
Operação apurou esquema para remessa de drogas da fronteira para o restante do país em compartimentos escondidos em veículos. (Foto: Arquivo)
Operação apurou esquema para remessa de drogas da fronteira para o restante do país em compartimentos escondidos em veículos. (Foto: Arquivo)

O juiz Bruno Teixeira, da 3ª Vara Federal de Campo Grande, decretou a conversão de prisão temporária em preventiva de cinco investigados de participação em um esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro a partir da fronteira entre Mato Grosso do Sul e o Paraguai. As detenções ocorreram em 14 de maio, quando foi deflagrada a Operação Kratos.

Os mandados foram cumpridos em Ponta Porã –a 323 km de Campo Grande– e Aral moreira (364 km da Capital). Além de do cumprimento de cinco mandados de prisão, foram decretados o sequestro e indisponibilidade de bens dos suspeitos.

A Polícia Federal e o MPF (Ministério Público Federal) apuraram que entorpecentes eram remetidos da fronteira para diversos Estados por meio de compartimentos ocultos em carros e caminhões. O lucro da atividade criminosa foi convertido em imóveis, veículos e estabelecimentos comerciais.

Durante a ação, as autoridades apontaram como responsáveis pelo esquema Thales Antunes Cordeiros, apontado como líder da organização; Juscelino Cesar Cordeiro Azevedo (pai de Thales), Renato Pazeto Franco, Fernando Trenkel, Jean Carlos Flores Gomes e F. S. O., este motorista que foi preso com 106 kg de cocaína.

Ao ser preso, Thales tentou se desfazer de dois aparelhos telefônicos para impedir o acesso ao conteúdo. Juscelino, Renato, F. e Jean foram responsabilizados por ações como a cooptação de motoristas para o esquema. O juiz também decretou sigilo no inquérito, conforme decisão publicada nesta terça-feira (11) no Diário da Justiça Federal.