A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

13/10/2011 16:49

Justiça retém R$ 288,6 mil de verba federal de Coronel Sapucaia

Nadyenka Castro

De acordo com decisão da vice-presidência do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, município foi foi incluído no Cadastro de Entidades Devedoras Inadimplentes e teve a verba retida porque não pagou precatórios

Coronel Sapucaia, que fica a 400 quilômetros de Campo Grande, na fronteira com o Paraguai, está com R$ 288.682,14 em verbas federais retidos pela Justiça e foi incluído no Cedin (Cadastro de Entidades Devedoras Inadimplentes).

O dinheiro federal proveniente do Fundo de Participação dos Municípios está retido desde a última segunda-feira por decisão da vice-presidência do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) porque o município pagou precatórios que somam R$ 474.940,91. A diferença entre o valor devido e o retido deverá ser completado nos próximos repasses.

De acordo com informações do Tribunal de Justiça, em abril deste ano foi determinada à adminsitração municipal a regularização do pagamento de dívidas em precatórios que venceram em dezembro de 2010 no valor de R$ 474.940,91.

Notificado da decisão, o prefeito de Coronel Sapucaia não se manifestou e deixou de regularizar o depósito correspondente.

Diante disso e, de acordo com manifestação da Procuradoria-Geral de Justiça, foram aplicadas as sanções previstas pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que determinam o sequestro de quantia nas contas do município devedor até o limite do valor não liberado, e a inclusão do município no CEDIN, mantido pelo CNJ, que determina à Secretaria do Tesouro Nacional a retenção dos repasses relativos ao Fundo de Participação dos Municípios.

Conforme o CNJ, o prefeito pode ainda ser responsabilizadade por previsão da Lei de Responsabilidade Fiscal e improbidade administrativa.

Os efeitos da decisão alcançam apenas os precatórios de requisição de pagamento, não prejudicando os pedidos de sequestros de verba pública que objetivam o pagamento das requisições de pequeno valor.

Dívida - O município de Coronel Sapucaia está em atraso com relação a 74 precatórios, totalizando uma dívida de, aproximadamente, R$ 7.124.113,63, dentre eles precatórios cujo pagamento estava incluído no orçamento do ano de 2000, não quitado até hoje.

Na data de publicação da Emenda Constitucional nº 62, que instituiu o regime especial de pagamento de precatórios, o município de Coronel Sapucaia estava em mora na quitação de precatórios vencidos e não fez, no prazo estabelecido pela norma, opção por nenhuma das modalidades previstas para o pagamento de dívidas inscritas em precatórios.

Com isso, conforme a Resolução nº 115, do CNJ, o município deve depositar, anualmente, o valor correspondente ao saldo total dos precatórios devidos, acrescido de correção monetária e juros moratórios, diminuído das amortizações e dividido pelo número de anos restantes no regime especial de pagamento.

Homem é socorrido em estado grave após ser ferido com cinco facadas
Jovem de 26 anos foi ferido com pelo menos cinco facadas, na madrugada de hoje (26), na Avenida Brasil, no Bairro Centro, em Campo Grande. Genaro Fl...
Homem é preso por comércio ilegal e 216 kg de pescado são apreendidos
Equipes da PMA (Polícia Militar Ambiental) e Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) prenderam em Anastácio - cidade localizada a 1...



Parabéns para o ilustre Des.Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do nosso Estado, pela medida de providências adotadas para moralizar as administrações públicas que tem sob seu comando prefeitos que não dão a mínima para com os compromissos financeiros das prefeituras perante seus credores, que buscam na justiça a satisfação de seus créditos, através de precatórios e até decretos de intervenção.
 
Jairo Fontoura Corrêa em 15/10/2011 06:25:33
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions