A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

25/01/2016 11:36

Laudo revela falhas de projeto e danos estruturais em ponte que desabou

Priscilla Peres
Ponte que ligava área urbana a rural desmoronou no dia 2 de janeiro. (Foto: Divulgação)Ponte que ligava área urbana a rural desmoronou no dia 2 de janeiro. (Foto: Divulgação)

Parecer técnico realizado por um engenheiro civil, contratado pelo governo do Estado, aponta que a ponte que desabou em Guia Lopes da Laguna - distante 227 km de Campo Grande, apresentava problemas estruturais de projeto e execução. O prejuízo estimado com a queda é de R$ 1,3 milhão.

De acordo com o governo do Estado, o engenheiro civil Carlos Portugal, foi contratado em caráter de emergência para avaliar o que aconteceu com a ponte que desabou no dia 2 de janeiro. No parecer técnico, o profissional concluiu que a queda se deve a um fenômeno conhecido como colapso progressivo.

De acordo com ele, tecnicamente a ponte é considerada curta, o que provocou uma erosão do aterro, que deslocou a cortina (elemento estrutural para contenção do aterro) o que levou a instabilidade da ponte.

Outras várias falhas foram apontadas, como a precariedade nos apoios das vigas da superestrutura (a qual é composta de elementos denominados superiores como transversinas, viga de apoio e laje) sobre as travessas e a falta de eficiência na solidarização transversal das mesmas, ou seja as travessas não “trabalharam” de forma única na estrutura da ponte, o que também comprometeu sua instabilidade diante de qualquer intercorrência.

O parecer indica ainda que a durabilidade da ponte estava comprometida, pois os tirantes das cortinas e as estacas metálicas do pórtico na calha do rio estavam sem a proteção necessária, o que é previsto em Normas Técnicas.

O diretor-presidente da Agesul, Marcelo Miglioli, afirma que diante do projeto falho e do prejuízo será realizada uma auditoria técnica sobre todas as outras que possuem o mesmo projeto. “Vamos contratar uma consultoria e já estamos analisando a forma de contratação, pois temos que fazer isso o mais rápido possível”.

O caso - A ponte de Guia Lopes da Laguna sobre o rio Santo Antônio, foi inaugurada em abril de 2012, com investimentos do Ministério da Integração Nacional no valor de R$ 30 milhões, e que contemplou a reconstrução 37 pontes de madeira danificadas pelas chuvas do ano de 2011.

No dia 2 de janeiro ela simplesmente desabou, causando enorme prejuízo e transtorno aos moradores de fazendas e assentamentos da região. Para minimizar a situação, o Exército tem ajudado a prefeitura com uma passarela para passagem de pedestres.



Brilhante laudo do Eng. Carlos Portugal.
A ponte não era monolitica transversalmente, nem longitudinalmente.
Vendo o filme do colapso, nota-se o efeito dominó, desabando tudo.
Se houvesse 'ligações' (armaduras) entre longarinas sobre os pilares e transversinas no tabuleiro, este conjunto seria 'quase' monolítico.
Nestas condições, na pior das hipóteses, só o primeiro lance e a cabeceira da ponte ruiriam.
 
Abestado em 25/01/2016 15:31:30
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions