A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 16 de Outubro de 2019

24/08/2018 17:04

Madrasta que pisou no enteado é indiciada por homicídio qualificado

Delegado disse que decisão foi tomada após Jessica Ribeiro confessar ter apertado a barriga de bebê com os joelhos

Gabriel Neris e Helio de Freitas, de Dourados
Jessica está presa há oito dias e agora vai responder por homicídio qualificado (Foto: Reprodução)Jessica está presa há oito dias e agora vai responder por homicídio qualificado (Foto: Reprodução)

Jéssica Leite Ribeiro, de 21 anos, será indiciada por homicídio qualificado e maus-tratos. Ela confessou à polícia ter pisado e usado o joelho para matar o bebê Rodrigo Moura Santos, de 1 ano e meio, no dia 16 de agosto no Jardim Márcia, em Dourados – a 233 km de Campo Grande.

De acordo com o delegado Francis Flávio Tadano Araújo Freire, a mulher apresentou uma nova versão na presença dos advogados de defesa. “Ela alegou que estava bastante irritada com o choro da criança, ficou uns dias dormindo mal e teve um acesso de raiva”, disse o delegado.

Segundo Francis, a Jéssica confessou ter utilizados as mãos e o joelho para colocar o peso do corpo sobre o menino. Depois ainda pisou nas costelas do bebê. O delegado contou que o pai, Joel Rodrigo dos Santos, de 25 anos, estava trabalhando no momento, porém ele será indiciado por maus-tratos. “Haja visto que a criança apresentou lesões antigas e sequer foram explicadas por ambos”.

Como foi - Conforme o site 94 FM, Jéssica contou ainda que Rodrigo dormia num colchão colocado no chão do cômodo com outra filha de Rodrigo. Ela contou que a enteada de 3 anos e o menino estavam acordados e foi preparar o leite das crianças. Rodrigo chorava e ela o colocou sobre a bancada de mármore.

Para entreter o menino, ela deu uma sacola de plástica, mas a menina tentou tirar o objeto da mãe dele, derrubando a criança no chão. Ela contou, segundo o site, que a criança chorava muita e apresentava uma ferida antiga na testa e sangramento na boca. Relatou ainda ter ficado nervosa por causa do choro.

Rodrigo chorava e ela jogou uma coberta sobre ele. Percebeu que o menino fazia força devido a um problema de intestino. Em outra ocasião precisou apertar sua barriga para a criança defecar. Então imaginou que ele estava com dificuldade novamente e pediu para a enteada apertar a barriga do irmão. Disse que a menina subiu de pé sobre o abdômen de Rodrigo, mas o menino continua chorando.

Então se levantou da cama, ficou de joelhos e apertou forte a barriga do bebê. Dobrou os joelhos da criança e colocou suas pernas sobre a barriga dele, "como se faz quando está com cólica". "Tudo o que fiz foi com força". Não se lembra de quanto tempo passou durante o procedimento, mas percebeu que ossos do meninos foram quebrados.

Relatou ainda que se levantou para pegar um remédio e acabou pisando nas costelas de lado, quando estava deitado de lado. O menino vomitou e Jéssica percebeu que ele babava, sem chorar. Quando viu que a criança não respirava, apertou o pescoço do menino e e fez respiração boca a boca. Disse ainda que não contou a versão antes porque ainda estava assustada.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions