A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

14/02/2019 08:16

Mesmo após flagra, tenente-coronel é premiado com comando do Ciops

Caso é investigado pelo Ministério Público, Sejusp e comando do Corpo de Bombeiros; mas ainda sem punição a militar

Aline dos Santos e Helio de Freitas, de Dourados
Tenente-coronel Flávio Guimarães foi nomeado hoje para comandar o Ciops em Dourados (Foto: Divulgação/CB)Tenente-coronel Flávio Guimarães foi nomeado hoje para comandar o Ciops em Dourados (Foto: Divulgação/CB)

Depois do flagrante do Campo Grande News de uso de preso para reformar a casa e ser exonerado da função de comandante do Corpo de Bombeiros de Dourados, o tenente-coronel Flávio Pereira Guimarães já tem novo destino: vai comandar o Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança) de Dourados.

Ontem, a reportagem antecipou que ele deixaria o comando dos bombeiros e que a decisão não representaria nenhuma punição ao militar. Hoje, foram publicadas a exoneração e a transferência para Ciops, todas válidas a partir de 18 de fevereiro e assinadas pelo comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Joilson Alves do Amaral.

Em Dourados, o comando dos bombeiros será assumido pelo tenente-coronel Humberto José Sepa de Matos Filho.

Na última terça-feira (dia 12), a reportagem flagrou o uso indevido da viatura da corporação para transporte de dois presos do regime semiaberto, como mão de obra para reforma particular, na casa de Flávio Guimarães, em bairro nobre da cidade.

O tenente-coronel confirmou que utiliza a mão de obra dos detentos na reforma da casa, mas disse que vai pagar pelo serviço. Ainda não há informações se o pagamento foi efetivado.

A reportagem acompanhou o trajeto feito pela viatura ocupada por dois soldados do Corpo de Bombeiros do quartel da corporação na Avenida Presidente Vargas até o presídio semiaberto, localizado ao lado da PED (Penitenciária Estadual de Dourados), a 19 km de distância.

Guimarães disse que vem utilizando mão de obra de internos para reformar a casa, que é alugada, segundo ele. Entretanto, disse que o uso da viatura para buscá-los foi um caso isolado, por necessidade.

A Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que o ofício enviado pelo tenente-coronel solicitava os internos para reparos na sede do Corpo de Bombeiros. Na terça-feira, não tinha nenhum detento fazendo reparos no quartel.

Na quarta-feira (dia 13), o Ministério Público de Mato Grosso do Sul abriu inquérito civil para investigar a denúncia. O Comando Geral do Corpo de Bombeiros e a Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) também vão apurar o caso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions