ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  30    CAMPO GRANDE 16º

Interior

Oito escolas suspendem aulas após casos de covid entre estudantes indígenas

Sete escolas ficam na reserva e uma no perímetro urbano, onde estudam crianças infectadas

Por Helio de Freitas, de Dourados | 29/10/2021 09:01
Estudantes indígenas seguem para a escola na reserva de Dourados. (Foto: Eliel Oliveira)
Estudantes indígenas seguem para a escola na reserva de Dourados. (Foto: Eliel Oliveira)

Oito escolas da Rede Municipal de Ensino de Dourados (a 233 km de Campo Grande) estão com as aulas suspensas desde ontem (28) e só voltam a receber alunos no dia 3, próxima quarta-feira. A medida foi adotada pela prefeitura devido aos casos positivos de covid-19 entre estudantes indígenas.

Os casos positivos surgiram na Escola Indígena Francisco Meireles e na Escola Municipal Aurora Pedroso de Camargo, localizada no Parque Alvorada (região oeste da cidade) e que atende pelo menos 80 crianças da Reserva Indígena de Dourados.

Como medida de segurança, a Secretaria Municipal de Educação suspendeu as aulas também nas sete escolas municipais que funcionam nas aldeias Bororó e Jaguapiru, para facilitar a pesquisa sobre a proliferação do vírus entre a comunidade indígena.

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a prefeitura informou que um comitê emergencial foi formado para dar apoio ao Dsei (Distrito Sanitário Especial Indígena), responsável pela atenção à saúde indígena.

Ainda conforme a prefeitura, a medida segue o protocolo de combate à transmissão do vírus, que manda isolar a pessoa com teste positivo e fazer o monitoramento dos contatos dela.

“Até ontem, tínhamos a notificação de quatro alunos indígenas testados positivos, sendo dois na Escola Francisco Meireles e outros dois da mesma família e moradores da Aldeia Bororo, que estudam na Escola Aurora”, informou a secretária municipal de Educação, Ana Paula Benitez Fernandes.

Segundo o município, a vacinação contra a covid-19 na reserva indígena é responsabilidade do polo-base da Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena).

“Todas as ações de saúde indígena são de responsabilidade do Polo Sesai, inclusive, a vacinação. A Secretaria de Saúde dá todo apoio logístico para o distrito”, explicou Edvan Marcelo Marques, secretário-adjunto de Saúde.

Conforme o boletim divulgado ontem, Dourados tem 104 pessoas infectadas pela doença ainda com o vírus ativo. Seis estão internadas e as demais cumprem isolamento domiciliar. A doença já matou 676 douradenses.

Nos siga no Google Notícias