ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEXTA  20    CAMPO GRANDE 11º

Interior

Para atender indígenas, tradutora de guarani integrará equipe de delegacia

A presença de intérprete da língua indígena era recomendação de CPMI de junho de 2013

Por Silvia Frias | 19/01/2022 19:21
Equipe da delegacia contará com assistente social no atendimento das ocorrências (Foto/Divulgação)
Equipe da delegacia contará com assistente social no atendimento das ocorrências (Foto/Divulgação)

Assistente social que fala guarani foi contratada para auxiliar no atendimento na Delegacia de Atendimento à Mulher em Dourados, a 251 quilômetros de Campo Grande.

A presença de tradutora era recomendação de 2013 e reivindicação das comunidades indígenas da região, formada por cerca de 20 mil pessoas.

A assistente social Mirna também pode acompanhar a equipe da PM (Polícia Militar) no atendimento de ocorrência. Para o subsecretário de Políticas Públicas para a População Indígena, Fernando Souza, é uma iniciativa extremamente importante, por conta da demanda de trabalha e necessidade atender os indígenas.

A contratação de intérprete nas línguas indígenas pelas delegacias de polícia nos municípios com população indígena foi uma das recomendações da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito), que visitou o Estado em junho de 2013.

“A partir desta contratação, iniciaremos um trabalho de prevenção mais intenso nas aldeias, que beneficiará sobretudo as mulheres indígenas Kaiowá e Guarani”, disse a subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja.

O policiamento comunitário indígena da PM fez 315 rondas nas aldeias da Reserva Indígena de Dourados no ano de 2021, sendo realizados 80 atendimentos de ocorrências, 58 encaminhamentos à Delegacia de Atendimento à Mulher, 30 ocorrências de lesão corporal e ameaça, 3 de estupro, 6 de desacato, 6 de descumprimento de medida protetiva e 11 mandados de prisão cumpridos.

Nos siga no Google Notícias