A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

29/12/2013 16:47

Paraguaios são presos com espingarda de caça durante pesca na Piracema

Bruno Chaves
Os pescadores responderão por porte de arma e pesca predatória na Piracema (Foto: Divulgação/PMA)Os pescadores responderão por porte de arma e pesca predatória na Piracema (Foto: Divulgação/PMA)
Os pescados, segundo a polícia, estavam foram da medida correta (Foto: Divulgação/PMA)Os pescados, segundo a polícia, estavam foram da medida correta (Foto: Divulgação/PMA)

Dois pescadores paraguaios foram presos em Porto Murtinho – a 431 quilômetros de Campo Grande – na madrugada deste domingo (29) por pescarem na época da Piracema. Eles estavam do lado brasileiro do Rio Paraguai e usavam petrechos proibidos, como tarrafa e espinhel.

Segundo a PMA (Polícia Militar Ambiental), os dois haviam capturados pescado fora da medida permitida e também estavam em posse de uma espingarda de caça, de calibre 22 e com 31 munições.

Os pescadores formam presos depois de serem avistados em uma chalana de 6 metros armando espinheis. Ao verem os militares, os dois jogaram uma tarrafa no rio. Porém, na embarcação, foram encontrados 30 kg de peixes capturados com os petrechos proibidos.

A arma, o pescado, a embarcação, um motor de popa, cinco espinhéis com 48 anzóis, dois remos e um aparelho de celular que era utilizado para informação sobre a fiscalização foram apreendidos pela polícia.

Os paraguaios receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Porto Murtinho, onde foram autuados em flagrante por crime de pesca predatória e porte ilegal de arma.

Eles poderão pegar pena de um a três anos de prisão por terem sido flagrados pescando, com petrecho proibido, na Piracema.

Pelo crime de porte ilegal de arma, os dois poderão pegar pena de dois a quatro anos de reclusão. Cada pescador também foi multado administrativamente pela infração de pesca predatória em R$ 1,3 mil.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions