ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 17º

Interior

PF e Senad paraguaia se unem em outra investida contra roças de maconha

Em três dias, 32ª Operação Nova Aliança já destruiu 258 toneladas da droga nos arredores de Pedro Juan

Por Helio de Freitas, de Dourados | 20/05/2022 09:59


Pela quarta vez em 2022, a Senad (Secretaria Nacional Antidrogas) do Paraguai e a Polícia Federal brasileira fazem ações contra lavouras de maconha na fronteira entre o departamento de Amambay e Mato Grosso do Sul. A 32ª edição da Operação Nova Aliança começou terça-feira (17) e nos três primeiros dias, já eliminou 258 toneladas da droga.

Com apoio de helicópteros da PF e das Forças Armadas paraguaias, as equipes trabalham na erradicação de roças da erva nos arredores de Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma rua de Ponta Porã (MS), a 313 km de Campo Grande.

Em áreas de matas e morros, nas colônias Alpasa e Cadete Boquerón, as equipes aéreas e terrestres identificaram e destruíram 44 acampamentos usados pelos traficantes para processar e embalar a maconha. Também foram destruídos 78 hectares de cultivos da erva. Cada hectare produz pelo menos três toneladas da droga pronta para o consumo.

Também foram confiscados e queimados 23 mil quilos de maconha picada e 1.234 quilos da droga já prensada. Segundo a Senad, quase toda a produção, de 258,8 toneladas, seria destinada ao mercado brasileiro. O prejuízo ao crime organizado foi estimado em 7,7 milhões de dólares.

Helicóptero da Polícia Federal sobrevoa lavoura de maconha na fronteira. (Foto: Divulgação)
Helicóptero da Polícia Federal sobrevoa lavoura de maconha na fronteira. (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias