ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUINTA  18    CAMPO GRANDE 20º

Interior

Plano para resgatar membros do PCC é descoberto em presídio na fronteira

Líder da facção criminosa brasileira foi preso em Ciudad del Este, mas plano incluía resgate em presídio de Pedro Juan Caballero

Helio de Freitas, de Dourados | 25/06/2018 12:04
Armas e munições apreendidas com membros do PCC no Paraguai (Foto: ABC Color)
Armas e munições apreendidas com membros do PCC no Paraguai (Foto: ABC Color)
Arnaldo Romero Ruiz, o “Pânico”, líder do PCC preso no Paraguai (Foto: ABC Color)
Arnaldo Romero Ruiz, o “Pânico”, líder do PCC preso no Paraguai (Foto: ABC Color)

Instalada há quase uma década em território paraguaio, o PCC (Primeiro Comando da Capital) planejava resgatar integrantes da facção criminosa que estão presos no presídio de segurança máxima de Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande.

O plano foi descoberto no fim de semana após a prisão de um dos líderes da facção em Ciudad del Este, cidade separada de Foz do Iguaçu (PR) pelo Rio Paraná.

Segundo o jornal ABC Color, Arnaldo Romero Ruiz, 24, conhecido como “Pânico”, com três antecedentes criminais por assalto, foi recrutado pelo PCC para comandar o crime no departamento (equivalente a estado) de Alto Paraná.

Entre as várias tatuagens que possui no corpo, Arnaldo tem uma no peito identificando ser um dos chefes da quadrilha e uma de palhaço, indicando que já matou um policial, segundo os investigadores.

De acordo com a polícia paraguaia, agentes de inteligência do Departamento de Investigações do Alto Paraná detectaram o plano de uma das células do PCC para assaltar uma instituição financeira em Ciudad del Este. O alvo seria um banco ou novamente a sede da Prosegur, empresa de transporte de valores atacada pela facção criminosa no ano passado.

Com o dinheiro que seria arrecadado no assalto, o grupo pretendia financiar o plano para resgatar membros da facção presos na fronteira com Mato Grosso do Sul.

Nos siga no Google Notícias