ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  14    CAMPO GRANDE 24º

Interior

Polícia apreende 1 tonelada de carne clandestina e dono de mercado é preso

No local também foram encontradas dez garrafas de bebidas acoólicas destiladas de origem estrangeira

Por Ana Paula Chuva | 27/02/2024 14:33
Carne de porco clandestina apreendida no mercado nesta terça-feira (Foto: Divulgação | PCMS)
Carne de porco clandestina apreendida no mercado nesta terça-feira (Foto: Divulgação | PCMS)

Alessandro Tomadon, 47 anos, foi preso em flagrante nesta terça-feira (27) após o Mercado Redondus ser alvo de ação da Polícia Civil e Vigilância Sanitária. No local foi encontrado 1.247,40 quilos de carnes de origem clandestina, além de dez garrafas de bebidas alcoólicas estrangeiras sem documentação obrigatória para venda. O comércio fica no Bairro Pedro Luiz Amorim, em Camapuã, cidade a 141 quilômetros de Campo Grande.

De acordo com o boletim de ocorrência, equipes da Decon (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo), da Delegacia de Polícia Civil de Campuã, da Iagro (Agência Estadual de Sanidade Animal e Vegetal) e da Vigilância Sanitária Municipal estiveram no mercado por volta das 9h20 de hoje após denúncia anônima.

Alessandro se apresentou como dono do local e foi informado sobre a fiscalização. À polícia, ele afirmou que toda a mercadoria de origem animal comercializada por ele era adquirira em frigoríficos inspecionados, porém na vistoria, foi encontrada grande quantidade de carne de origem clandestina. Assim como pescado sem procedência.

A carne clandestina, ainda de acordo com o registro policial, estava junto com a carne inspecionada, trazendo risco de contaminação cruzada. Ao todo foi apreendido 1.247, 40 kg de produtos entre frango, pescado, porco, carne moda, linguiça, salame, carne de porco, embutidos, tripas e carne de ovelha.

Também foram apreendidas dez garrafas de bebidas alcoólicas destiladas que estavam sendo vendidas no local. A mercadoria de origem estrangeira estava sem documentação obrigatória para comercialização. Alessandro recebeu voz de prisão e foi levado para Delegacia de Camapuã.

Peças de carne bovina e cabeça de porco sem origem comprovada (Foto: Divulgação | PCMS)
Peças de carne bovina e cabeça de porco sem origem comprovada (Foto: Divulgação | PCMS)

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias