A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019

20/06/2019 09:54

Polícia Federal vai investigar caso de aeronave roubada no interior

Em depoimento à Polícia Civil, o piloto relatou que foi sequestrado por uma facção criminosa e obrigado a ir para o Paraguai

Viviane Oliveira
Aeronave roubada de dentro do hangar do Aeroporto Municipal de Paranaíba (Foto: Igor Lopes/ Portal Destak Agora)Aeronave roubada de dentro do hangar do Aeroporto Municipal de Paranaíba (Foto: Igor Lopes/ Portal Destak Agora)

Além da Polícia Civil de Paranaíba e da DECO (Delegacia de Combate ao Crime Organizado) de Campo Grande, a Polícia Federal entrou no caso do roubo da aeronave modelo Cessna 182 Skylane em Mato Grosso do Sul. A informação foi confirmada pelo Polícia Civil e pela delegacia da PF em Cáceres (MT), onde o piloto Edmur Guimara Bernardes, 78 anos, foi encontrado no fim da tarde de ontem (19). Até agora, a suspeita era de que ele havia sido levado a força com a aeronave na manhã de terça-feira (18), por criminosos armados. Nessa quarta-feira, pousou no aeroporto da cidade mato-grossense. 

Em depoimento à Polícia Civil, o piloto relatou que foi sequestrado por uma facção criminosa e obrigado a ir para o Paraguai e Bolívia, mas conseguiu escapar com o avião e pousar na cidade. O empresário Samuel Garcia Alonzo, 47 anos, dono da aeronave roubada, contou que, o avião deve retornar hoje para Paranaíba, onde ficará "apreendido para ser periciado". 

Segundo informação apurada pela reportagem, Edmur deve chegar por volta das 12h30 no município. “A cidade está em peso no aeroporto esperando a chegada dele. Ele é muito querido por todos”, comentou amiga da família da vítima, que pediu para não ter o nome divuglado.

Em entrevista ao site DestakAgora, Idevan Oliveira, 52 anos, vigia do Aeroporto Municipal de Paranaíba, rendido no dia do crime, disse que os criminosos sabiam muita coisa da vida dele, de Edmur e do dono da aeronave. “Eles diziam que se eu não colaborasse, iriam atrás da minha família”, lamentou.

Conforme Samuel, dono da aeronave, os bandidos queriam um avião com perfil bom para carga, provavelmente para transportar drogas ou armas. O monomotor tem capacidade para carga de cerca de 500 quilos, transporte de piloto e outros três passageiros em rotas domésticas, com autonomia de voo de 1.695 quilômetros. É um modelo normalmente usado por empresários e fazendeiros que pilotam.

Roubo e sequestro - Onze câmeras de segurança no Aeroporto Municipal de Paranaíba flagraram o roubo da aeronave de dentro do hangar, na manhã da última terça-feira (18). A ação envolveu seis homens, quadro deles encapuzados, e durou 44 minutos. As imagens foram apreendidas e são analisadas pela Polícia Civil. 

Enquanto dois bandidos mantiveram Idevan sob a mira de armas, outros quatro foram à casa de Edmur. O piloto foi levado para o hangar numa caminhonete Nissan Frontier e lá obrigado a pilotar a aeronave. Idevan foi amarrado e trancado no banheiro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions