ACOMPANHE-NOS    
MARÇO, TERÇA  09    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Polícia localiza dois suspeitos de matar taxista para levar carro ao Paraguai

Homem e adolescente indigenas são suspeitos de participarem de latrocinio. Vítima teria sido morta a golpes de facão.

Por Mirian Machado | 26/01/2021 14:12
Veículo da vítima foi apreendido pela polícia paraguai em Capitan Bado (Foto: Assessoria DOF)
Veículo da vítima foi apreendido pela polícia paraguai em Capitan Bado (Foto: Assessoria DOF)

A Polícia Civil de Amambai, 360 km da Capital, localizou e prendeu um homem e apreendeu um adolescente, ambos indígenas,  suspeitos de participarem do latrocínio (roubo seguido de morte) do taxista Sidnei Peixoto de Lima de 75 anos. A vítima teria sido morta a golpes de facão.

Sidnei Peixoto de Lima desapareceu após ser chamado para corrida na fronteira (Foto: Reprodução)
Sidnei Peixoto de Lima desapareceu após ser chamado para corrida na fronteira (Foto: Reprodução)

Após o crime, um dos suspeitos teria sido detido com o veículo da vítima um Toyota Yaris prata, pela Polícia Nacional do Paraguai nesta manhã (26) em Capitan Bado, divisa com o município de Coronel Sapucaia, conforme apurado pelo portal A Gazeta News.

O suspeito teria a princípio, relatado que teria sido contratado por um homem branco para levar o carro da aldeia Taquaperi até Capitan Bado, porém pouco tempo depois confessou ser o autor do latrocínio e entregou o comparsa. Ele ainda levou os policiais até o local onde abandonaram o corpo do taxista, após suposta corrida,  conforme mostra o vídeo abaixo, enviado ao canal Direto das Ruas do Campo Grande News. 

Ao portal, a delegada Larissa Serpa, da Delegacia de Polícia Civil de Amambai, informou que o homem foi autuado em flagrante por latrocínio e o adolescente teve o auto de apreensão em flagrante pelo mesmo crime.

O corpo de Sid, como era conhecido, foi localizado no final desta manhã em uma fazenda na aldeia Tauaperi entre Amambai e  Coronel Sapucaia. A vítima estava desaparecida desde a manhã de segunda-feira (25) em Amambai.

A polícia ainda segue em diligência para desvendar mais detalhes do crime.


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário