ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, SEGUNDA  21    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Polícia vai ouvir médica que atendeu bebê morto após ser estuprado

Por Nadyenka Castro | 06/03/2012 11:10

Outras testemunhas serão ouvidas até a conclusão do inquérito

A médica responsável pelo atendimento ao bebê indígena de sete meses que morreu após ser estuprado, em Dourados, a 233 quilômetros de Campo Grande, será ouvida pela Polícia Civil.

Conforme apurado pelo Dourados News, a médica deve prestar depoimento ainda nesta terça-feira. Outras testemunhas também serão ouvidas até o fim do inquérito.

O bebê, uma menina, foi estuprada pelo primo de 15 anos. A mãe foi trabalhar e deixou a filha sob a responsabilidade do adolescente.

De acordo com relato dele à Polícia Civil, a violência sexual aconteceu quando ele trocava a fralda da prima.

Por volta das 12h30min, após o estupro, ele levou a bebê ao Hospital da Vida e saiu afirmando que iria chamar os pais dela, mas não retornou. A menina morreu por volta das 14h30min.

A princípio, a menina estava sendo atendida por lesão corporal, mas a equipe médica constatou ferimentos na genitália.

O rapaz foi localizado e preso. Para a Polícia Civil, ele disse que apenas introduziu o dedo no órgão genital da menina, informação descartada pela equipe médica, devido à gravidade da lesão.

O adolescente foi apreendido por estupro vulnerável seguido de morte e será recolhido na Unei (Unidade Educacional de Internação).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário