ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Interior

Por R$ 1,8 milhão, empresa paulista assume limpeza emergencial de Dourados

Limpeza pública da 2ª maior cidade de MS foi abandonada em setembro do ano passado

Por Helio de Freitas, de Dourados | 23/03/2021 09:16
Equipes de empresa terceirizada cortam mato em canteiro da Marcelino (Foto: Divulgação)
Equipes de empresa terceirizada cortam mato em canteiro da Marcelino (Foto: Divulgação)

Depois de seis meses com mato crescendo até nos canteiros centrais, Dourados, a 233 km de Campo Grande, voltou a ter prestador terceirizado de limpeza pública. O serviço foi paralisado em setembro do ano passado, quando a cidade era administrada pela ex-prefeita Délia Razuk, e vinha sendo feito parcialmente por presos do regime semiaberto através de parceria com o sistema penitenciário.

Contratada por R$ 1,8 milhão por três meses, a empresa paulista A. Tonani Construções e Serviços, de Taboão da Serra (SP) assume hoje (23) os serviços de varrição de ruas, limpeza de áreas verdes, roçada, retirada de galhos e desobstrução de bueiros.

O contrato foi assinado no final da tarde de ontem pelo prefeito Alan Guedes (PP) e pelo secretário municipal de Serviços Urbanos Romualdo Diniz Salgado Júnior com o representante da empresa, vencedora da licitação emergencial válida por 90 dias.

Segundo a prefeitura, a partir de hoje, 118 trabalhadores passam a atuar na limpeza pública. Uma equipe foi escalada especificamente para limpar a Praça Antônio João, no centro comercial da segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

Com o trabalho dos 40 detentos e de poucos servidores próprios, o município recolheu 1.799 toneladas de lixo, fez 14 mutirões de limpeza e roçou 25 quilômetros de canteiros centrais até a primeira semana deste mês.

Prefeito (centro) acompanha início do serviço de limpeza em Dourados (Foto: Divulgação)
Prefeito (centro) acompanha início do serviço de limpeza em Dourados (Foto: Divulgação)


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário