A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Março de 2017

27/04/2015 14:04

Prefeitura faz parceria e oferece imunização contra raiva a cidades bolivianas

Liana Feitosa
Reunião foi realizada na última sexta-feira, na Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá. (Foto: Renê Marcio Carneiro/ Divulgação)Reunião foi realizada na última sexta-feira, na Secretaria Municipal de Saúde de Corumbá. (Foto: Renê Marcio Carneiro/ Divulgação)

A partir da primeira semana de maio animais de Puerto Quijarro e Puerto Suárez, cidades na fronteira com o Brasil, vizinhas a Corumbá, a 419 quilômetros de Campo Grande, vão receber imunização contra raiva de animal. Já são 15 casos confirmados na cidade brasileira.

A ação é resultado de parceria entre a Prefeitura de Corumbá, a Secretaria de Saúde de Campo Grande, a Secretaria Estadual de Saúde e a OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde).

Amanhã, terça-feira (28), os vacinadores das duas cidades bolivianas receberão capacitação por equipe do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) de Corumbá. Depois, os profissionais vão repassar instruções sobre conservação, manuseio e aplicação da vacina para as demais pessoas envolvidas na imunização, que será feita de casa em casa.

As medidas foram definidas na última sexta-feira (24) durante reunião na Secretaria Municipal de Saúde. “A preocupação hoje é com a raiva, até por causa dos 14 casos confirmados em Corumbá, dos 5 em Ladário e do caso humano que está sendo tratado em Campo Grande, mas temos que ficar atentos também as demais doenças endêmicas, como a leishmaniose, a dengue e a chikungunya”, afirmou a secretária de Saúde Dinaci Ranzi.

De acordo com a secretária, a prefeitura tem tomado medidas para evitar contaminação humana. “Corumbá é o principal ponto de apoio de toda essa região de fronteira, por isso precisamos que o Ministério da Saúde tenha um olhar diferenciado para a cidade”, completou Dinaci.

Segundo a prefeitura, 100% dos animais de Corumbá devem ser imunizados até o final deste mês. Além disso, o CCZ está recolhendo os animais não domiciliados, medida que visa combater a circulação do vírus.

Participaram da reunião o médico e vereador de Puerto Suárez, Waldo Justiniano, Fernando Quiroga, que representou a alcaldia de Puerto Suárez, Viviane Ametlla, gerente de Atenção e Saúde de Corumbá, a médica infectologista do Hospital Universitário (UFMS), Andyane Tetila, Julia Cristina Maksoud Brazuma, do CCZ de Campo Grande, e técnicos da Secretaria Estadual de Saúde.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions