ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SEXTA  21    CAMPO GRANDE 30º

Interior

Professor e jovem foram mortos na frente de crianças

Depois do aluno ser baleado na porta de ginásio, Jair Jara tentou fugir, mas foi perseguido

Por Ana Beatriz Rodrigues e Sidney Assis, de Coxim | 15/03/2024 15:49
Momento em que o corpo de João Vitor é retirado pela pax do ginásio (Foto: Sidney Assis)
Momento em que o corpo de João Vitor é retirado pela pax do ginásio (Foto: Sidney Assis)

As duas pessoas executadas no início da tarde desta sexta-feira (15), em Sonora, foram identificadas como João Vitor Oliveira de Souza, de 21 anos, e o professor de futebol Jair Ferreira Jara, 49 de idade, conhecido como Jair Cabeludo. O crime aconteceu na região do Ginásio Poliesportivo Dione Grison Dutra, no município que fica a 362 quilômetros de Campo Grande.

Segundo informações iniciais, a dupla de assassinos chegou em uma moto e o homem na garupa começou a atirar. João então tentou se proteger dentro do ginásio da cidade, onde também estavam algumas crianças. O rapaz correu pelo interior do prédio e foi perseguido pelo atirador enquanto o outro homem o esperava do lado de fora, na moto.

João tentou sair do poliesportivo, mas foi atingido já na porta, por vários tiros de pistola. Segundo uma testemunha, quando o professor viu a cena, tentou socorrer a vítima, mas ao perceber que ele tinha sido baleado, fugiu pelo campo de futebol, mas foi alcançado e também executado pelo atirador que subiu na motocicleta e fugiu em seguida do local com o comparsa.

A Perícia e a Polícia Civil estão no local, os corpos já foram levados para o IML (Instituto Médico Legal) de Coxim. Jair foi candidato a vereador em Sonora nas Eleições 2016 pelo MDB e em 2020 pelo antigo DEM.

Na cidade, assim que o crime ocorreu, uma foto de suposta mensagem encontrada próxima aos corpos das vítimas começou a circular em grupos de mensagem com as frases: "Um recado CV (Comando Vermelho). Estamos em Sonora e daremos sangue pela nossa luta". No entanto, a polícia não confirma se realmente o bilhete foi deixado na cena do crime.

[ * ] Matéria alterada às 19h08 para correção de informações.

Receba as principais notícias do Estado pelo celular. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News no WhatsApp e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias