A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 27 de Junho de 2017

10/10/2014 15:52

Reunião detalha projeto do Porto Seco avaliado em R$ 50 milhões

Priscilla Peres
Representantes de vários setores participaram de reunião na manhã de hoje. (Foto: Prefeitura de Três Lagoas)Representantes de vários setores participaram de reunião na manhã de hoje. (Foto: Prefeitura de Três Lagoas)

A Prefeitura de Três Lagoas - distante 338 km de Campo Grande, realizou uma reunião na manhã de hoje para debater sobre a implantação de um Porto Seco no município. O Estudo de Viabilidade Técnica Econômica e Ambiental e o orçamento das obras já foram concluídos e a área destinada à construção e operação, localizada no Distrito Industrial, é de 202.059 m².

Representantes da Receita Federal e da Fiems (Federação da Indústria de Mato Grosso do Sul) participaram de reuniões e uma visita técnica ao local destinado ao Porto Seco. “Estamos empenhados em fazer a nossa parte, como elo dos interesses da cidade e dos seus empreendedores, no processo de implantação do Porto Seco em Três Lagoas, favorecendo também toda a nossa região”, ressaltou a prefeita Márcia Moura (PMDB).

Durante a apresentação, o diretor-corporativo da Fiems, Jaime Verruck mostrou que a participação de Três Lagoas na receita de exportação do Estado representa 48,9%, sendo que a corrente de comércio exterior do município tem saldo de US$ 2,13 bilhões. “Um dos principais produtos exportados por Três Lagoas é a celulose, o que representa 89,79% de participação na receita, movimentando um volume de 2.092.301.581 toneladas e receita de US$ 1,04 bilhão”, disse.

O processo de implantação do Porto Seco, seguindo procedimentos que exigem o cumprimento de vários passos e etapas, é de responsabilidade direta da Superintendência da Receita Federal e devido a isso, representantes estiveram presentes na reunião.

O primeiro passo dessa caminhada é dialogar a possibilidade de implantar um Porto Seco em Três Lagoas. “Estamos aqui para expor e explicar o que é necessário e o que precisa. Por isso é importante a participação de todos vocês neste estudo e no acompanhamento de todo o processo”, observou Flávio Cunha, delegado da Receita Federal em Campo Grande.

Todos os empresários interessados receberão nos próximos dias um questionário, que servirá de pesquisa de dados para a fundamentação dos motivos e razões de implantação de um Porto Seco.

Se autorizada sua implantação, o Porto será construído em uma área de 202.059 m² cedida pela Prefeitura Municipal com previsão de circulação de 100 caminhões/dia. A obra está avaliada em torno de R$ 50 milhões e, além de atrair mais investimentos ao município, facilitará o escoamento de mercadorias aos portos exportadores, como Santos e Paranaguá, com custos mais baixos e preços mais competitivos.




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions