ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, DOMINGO  16    CAMPO GRANDE 23º

Interior

Saúde alerta população após 94 casos notificados de chikungunya

Vigilância Epidemiológica pediu para população de Dourados colaborar com ações de combate ao mosquito transmissor

Por Helio de Freitas, de Dourados | 14/05/2018 11:56
Prefeitura ampliou mutirões contra mosquito que transmite três doenças (Foto: Divulgação)
Prefeitura ampliou mutirões contra mosquito que transmite três doenças (Foto: Divulgação)

O Núcleo de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde lançou alerta hoje (14) à população após aumento do número de casos notificados de febre chikungunya em Dourados, cidade a 233 km de Campo Grande.

Segundo dados da Secretaria de Saúde, 94 casos foram notificados neste ano em Dourados e 62 apresentaram resultado positivo para o vírus que tem encontrado pouca resistência imunológica nos cidadãos. A prefeitura pediu que os cidadãos contribuam com as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, também transmissor da dengue e zica vírus.

Edivan Marcelo Morais Marques, da Vigilância Epidemiológica, informou que foi identificada uma série de ocorrências entre o Jardim Tropical e Jardim Clímax, na região oeste da cidade, onde existem canteiros de obras e terrenos com possíveis criadouros do mosquito.

Segundo o enfermeiro, o aumento de casos de chikungunya e queda nos casos de zika vírus e dengue ocorre pelo que chamou de “novidade” do vírus. “A comunidade douradense está bem resistente aos vírus da dengue e do zika porque já ocorreu essa doença entre a população. O vírus da febre é ‘relativamente novo’ para imunidade das pessoas, daí vem a necessidade do cuidado”.

A Secretaria de Saúde informou que já fez visitas domiciliares com ações de controle de focos do mosquito, com a remoção de possíveis criadouros e com aplicação de inseticida.

“É fundamental a participação e consciência da população. Tivemos um período sem chuva bem importante, com pouco calor, e agora chega o frio. Do ponto de vista do clima, estamos bem servidos e queremos manter a queda nos índices para que nossa cidade tenha cada vez menos casos”, pediu o enfermeiro.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, Dourados é a cidade que mais preocupa em Mato Grosso do Sul. Em Campo Grande existiam 27 casos confirmados até o dia 9 deste mês. Houve um caso em cada uma das cidades: Iguatemi, Porto Murtinho, Corumbá, Camapuã, Rio Verde de Mato Grosso e Sonora.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário