A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

21/01/2016 08:45

Secretaria confirma morte por H1N1; 1º caso registrado este ano em MS

Michel Faustino e Renata Volpe Haddad
Neste mês, quatro casos de H1N1 foram notificados em Corumbá, dois descartados, um confirmado e um ainda espera resultado de exame. (Foto: Kleverton Velasques)Neste mês, quatro casos de H1N1 foram notificados em Corumbá, dois descartados, um confirmado e um ainda espera resultado de exame. (Foto: Kleverton Velasques)

Um homem que não teve identidade divulgada, morreu vítima de Influenza A provocada pelo vírus H1N1 na segunda-feira (18) em Corumbá, distante 419 km de Campo Grande. A Secretaria de Saúde municipal confirmou o caso na manhã de ontem (20).

A secretária de saúde, Dinaci Ranzi, explicou que os familiares da vítima contaram que o homem sentiu os sintomas no dia 10 de janeiro, mas somente no dia 16 procurou o PAM (Pronto Atendimento Médico), sendo internado logo em seguida.

“Infelizmente o paciente veio a óbito no dia 18, segunda-feira. A família autorizou a coleta de material para exame e o resultado foi positivo para H1N1. A equipe de Vigilância Epidemiológica está investigando o caso”, informou.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, este ano já foram notificados quatro casos da gripe. Dois foram descartados, um confirmado e um aguardando confirmação

Casos - Em 2015, sete mortes foram confirmadas em decorrência da doença emMato Grosso do Sul. Em 2014, o número foi ainda maior: 29 vítimas.

Servidor federal morre em Campo Grande sob suspeita de gripe H1N1
Faleceu na noite de ontem o dentista Eduardo Yanagawa, funcionário público ligado a Funai. Parentes disseram que há alguns dias ele havia sido intern...
Mobilização contra H1N1 é promovida neste sábado na Capital
Será realizada pela Caams (Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul), neste sábado, dia 19 de julho, das 8h às 12h, uma mobilização p...
Enfermeira nega falta de agulhas para vacinar crianças contra H1N1
Enfermeira responsável pelo setor de vigilância epidemiológica do distrito norte de Campo Grande, Márcia Estela Franco, informou, na tarde deste domi...


Dinheiro de carnaval, bem que poderia ser usado no combate ao mosquito transmissor. Né?
 
nilo papito em 21/01/2016 11:01:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions