A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 28 de Maio de 2017

19/03/2015 12:47

Sejusp envia efetivo para reforçar busca por assaltante de policial

Caroline Maldonado
Cláudio era investigador na Delegacia de Polícia Civil de Aral Moreira (Foto: Ponta Porã Informa)Cláudio era investigador na Delegacia de Polícia Civil de Aral Moreira (Foto: Ponta Porã Informa)

A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul) e a Delegacia-Geral da Polícia Civil emitiram nota de pesar em solidariedade à família, aos amigos, colegas de trabalho e policiais civis, pela morte do policial civil Cláudio Roberto Alves Duarte, 38 anos, ocorrida na noite de ontem (18), na rua Baltazar Saldanha, em Ponta Porã, a 323 quilômetros de Campo Grande.

O investigador foi baleado ao tentar impedir um assalto em frente a uma academia. Ele foi socorrido por amigos e levado ao hospital, mas não resistiu. O corpo de Cláudio é velado na capela da Pax Primavera, na avenida Brasil, em Ponta Porã. O sepultamento está programado para as 17h, no Cemitério Cristo Rei, próximo ao Hospital Regional do município.

Um dos assaltantes foi preso e agora a polícia procura pelo comparsa, que fugiu para o Paraguai e ainda não foi identificado. O secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Sílvio Maluf, disponibilizou efetivos de todas as forças.

A Polícia Militar já enviou ao município de diversos praças e oficiais do Bope (Batalhão de Operações Especiais), do BPChoque (Batalhão de Policiamento de Choque), a Polícia Civil e suas especializadas, Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros), Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos), Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) e Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira).

Também estão no município, homens do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), da PMRE (Polícia Militar Rodoviária Estadual) e do Corpo de Bombeiros. As forças de segurança contam ainda com a Polícia Paraguaia, para identificar, localizar e prender o segundo acusado pela morte do investigador.

Crime - Um homem de 35 anos deixava a academia de ginastica de moto, quando foi abordado pelo assaltante. O policial flagrou a ação e deu voz de prisão ao bandido que não acatou e sacou uma pistola calibre 9 milímetros. Houve troca de tiros e ambos acabaram feridos. Baleado na barriga, o policial foi socorrido e levado ao Hospital Regional, onde morreu em seguida.

Um dos assaltantes, o paraguaio Agripino Quinones, 34 anos, recebeu voz de prisão e foi autuado em flagrante, por roubo seguido de morte. Ele também foi baleado, passou por cirurgia e permanece internado no Hospital Regional.

Policial – “Lotado na Delegacia de Polícia Civil de Aral Moreira, Cláudio Duarte que era muito admirado e querido por colegas de trabalho e amigos, ingressou na Polícia Civil em outubro de 2009, após diversos anos de serviços prestados à Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) e deixa registrado na Segurança Pública de Mato Grosso do Sul, uma história de bravura, dedicação, honra, dignidade e muita competência profissional, ao dar a própria vida, para cumprir o dever de servir e proteger a população”, diz a nota emitida pela Sejusp.

Em menos de 24 horas, três pessoas foram esfaqueadas na região Pantaneira
Três pessoas foram esfaqueadas em Corumbá e Ladário – região distante 419 quilômetros de Campo Grande – nas últimas 24 horas. As ocorrências, atendid...
Homem é ferido por tiros em tentativa de roubo e vai preso por tráfico de drogas
Um homem de 25 anos foi atingido por dois tiros na manhã deste domingo (28) na Vila Boa Vista em Ponta Porã, há 323 km da Capital. Segundo o boletim ...



Senhor Secretário, o senhor não tem vergonha?
Como que o senhor mandou homens do Batalhão de Choque para Ponta Porã, a cavalos?
Caso tivesse viaturas para esses homens trabalharem e, em conjunto com outras delegacias, tenho certeza que algo seria feito, pois confio muito nesse pessoal.
Acredito que o atual Governador deveria pedir para que os marginais esperassem os 100 (cem) dias que está usando para estudos, para depois assolarem a sociedade!
 
TOYOSHI SATO em 19/03/2015 13:15:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions