A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

14/07/2016 13:29

Sem incidentes, PM conclui despejo e famílias voltam para beira de estrada

Tropa de choque cumpriu nesta quinta-feira a reintegração de posse da fazenda Bordon, determinada em abril pela Justiça estadual

Helio de Freitas, de Dourados
Famílias sem-terra foram despejadas hoje (Foto: Leandro Medina/Correio do MS)Famílias sem-terra foram despejadas hoje (Foto: Leandro Medina/Correio do MS)

A tropa de choque da Polícia Militar concluiu por volta de 11h desta quinta-feira (14) o despejo das 320 famílias de trabalhadores sem-terra que ocupavam desde dezembro de 2015 a fazenda Bordon, no município de Nova Alvorada do Sul, a 120 km de Campo Grande. Os sem-terra voltaram para a beira da BR-163.

Pelo menos 100 policiais militares, equipes da PRF (Polícia Rodoviária Federal), do Corpo de Bombeiros e até do Conselho Tutelar foram mobilizados para cumprir a determinação judicial, expedida em abril deste ano pelo juízo da comarca de Nova Alvorada do Sul.

A reintegração foi cumprida sem incidentes, segundo o coronel Marcos Paulo, que comandou a operação. Caminhões de frete levados ao local foram usados para carregar móveis, utensílios, madeira e lonas dos barracos.

Segundo a polícia, a determinação judicial era para uso de força se fosse possível para cumprir o despejo, mas não teve necessidade, já que os cem trabalhadores rurais que estavam no local concordaram em desmontar o acampamento e deixar a área.

Outra área na mira – Um dos trabalhadores sem-terra, que não se identificou, disse que o líder do grupo já está organizando a ocupação de outra fazenda na região. Os sem-terra reivindicam a desapropriação da Bordon alegando que a propriedade pertence a um grupo que deve R$ 120 milhões à União.

Outro trabalhador disse que estava muito “triste” e “surpreso” com o despejo, porque tinha recebido a informação que a fazenda foi comprada pelo incra e seria loteada.

Movimentos – Localizada na altura km 394 da BR-163, a fazenda fica a 30 km da cidade de Nova Alvorada do Sul. As famílias que reivindicam a desapropriação são ligadas ao MAF (Movimento de Agricultura Familiar), MAC (Movimento de Agricultura Camponesa) e FNL (Força Nacional de Luta).

O MSTB (Movimento Sem Terra Brasileiro), que também fazia parte da aliança para ocupar a área, deixou o acampamento em maio, segundo um dos líderes do movimento no Estado informou hoje à reportagem.

Mesmo sem tropa de choque, sem-terra recuam e começam a desocupar fazenda
Os trabalhadores rurais sem-terra que desde o fim de dezembro de 2015 ocupam a fazenda Bordon, em Nova Alvorada do Sul, a 120 km de Campo Grande, com...
Jovem de 18 anos sai pulando muros do bairro São Bento para fugir de atirador
Um jovem de 18 anos foi encontrado escondido em uma residência do bairro São Bento, em Sidrolândia, a 71 quilômetros de Campo Grande, após fugir de u...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions