ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  28    CAMPO GRANDE 18º

Interior

Sem ônibus a R$ 15, moradores de Piraputanga pagam R$ 100 para ir a Aquidauana

Opções são aplicativos de carona, que não saem por menos de R$ 70,00, ou táxi e mototáxi, que chegam a R$ 100

Por Lucia Morel | 03/11/2021 17:57
Trecho da MS-450, entre Piraputanga e Aquidauana. (Foto: Governo de MS)
Trecho da MS-450, entre Piraputanga e Aquidauana. (Foto: Governo de MS)

Todos os dias, pelo menos 15 pessoas precisam sair de Piraputanga e Camisão para irem até Aquidauana, a 135 Km de Campo Grande. Nos dois distritos, a população se aproxima de mil pessoas, e o trajeto pela MS-450, usado para ir a uma consulta ou fazer compras não passava de R$ 15,00. Agora, não sai por menos de R$ 60,00.

Segundo a comerciante em Piraputanga, Regiane Cássia da Costa Silva, 47 anos, justamente hoje, quando o serviço deixou de ser feito, ela precisou usá-lo. Ela levou o carro para arrumar em Aquidauana, mas para voltar, precisou de carona amiga, que também é cobrada.

“Um táxi de lá pra cá é R$ 100,00. Um mototáxi é R$ 60,00. Uma pessoa que só ganha um salário mínimo não consegue pagar”, lamentou, lembrando que esta semana é de pagamento dos aposentados e são justamente eles que mais vão sofrer com a parada da linha.

“E agora essa semana, os aposentados começam a receber pensão e precisam ir a Aquidauana receber e fazer compras. Muita gente vai para tratamento de saúde também, para consulta e exames. A ambulância é só pra casos graves”, comentou. No distrito, há apenas clínico geral, mas especialistas, como cardiologista, só na cidade sede.

As opções são aplicativos de carona, que não saem por menos de R$ 70,00, ou táxi e mototáxi, que ficam entre R$ 100,00 e R$ 60,00, respectivamente. Tem ainda quem ofereça o serviço de transporte pelo rio, de barco, mas o preço pode variar de R$ 30,00 a R$ 50,00, para ida e volta.

Há também van, mas o trajeto é entre Campo Grande e Aquidauana, chegando a Piraputanga, mas como contou Regiane, “hoje estava lotada já”.

Rodovia estadual MS-450 é chamada de Estrada Parque Piraputanga. (Foto: Governo de MS)
Rodovia estadual MS-450 é chamada de Estrada Parque Piraputanga. (Foto: Governo de MS)

Para o presidente da Associação de Moradores do Distrito de Piraputanga, Edson Fernandes, que dirigia o ônibus, o dono do veículo resolveu vendê-lo e a linha, que é uma concessão municipal, ficou sem abastecimento. Ele negocia com uma terceira pessoa que assuma o trecho, mas ainda não há previsão.

“Tem um rapaz que quer colocar uma van para fazer esse trajeto, mas quer que seja entre Campo Grande também. Daí não sei se dá certo, porque van tem uns 16 lugares e é pouco se o trajeto for maior, porque daí Piraputanga e Camisão vão ficar na mão”, relatou.

“Agora, o pessoal vai se virando como pode. Eu tenho uma van de 12 lugares (escolar) e o pessoal vai lá em casa e eu combino com eles o frete, mas é mais pra não deixar o pessoal na mão mesmo".

Em contato com o dono do ônibus Wilson Ferreira, que tem a concessão da linha, ele informou que deve ter outro veículo para retomar o serviço da linha até a próxima semana, entre segunda e terça-feira.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Aquidauana e com o prefeito, Odilon Ribeiro, mas não houve retorno até a publicação desse material.

Nos siga no Google Notícias