ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, SEGUNDA  15    CAMPO GRANDE 19º

Interior

Servidor e 2 empresários são presos em Sidrolândia

Eles são suspeitos de sonegação fiscal, peculato, associação criminosa e fraudes em licitações

Cassia Modena e Bruna Marques | 21/07/2023 09:33
Ueverton Macedo, conhecido como "Frescura", é um dos presos (Foto: Lucas Martins/Região News)
Ueverton Macedo, conhecido como "Frescura", é um dos presos (Foto: Lucas Martins/Região News)

Foram presos preventivamente, nesta manhã (21), os empresários Roberto Valençuela e Ueverton Macedo, conhecido como "Frescura", além do servidor público do setor de compras e licitações da Prefeitura de Sidrolândia, Tiago Basso.

Eles são suspeitos de integrarem um esquema de sonegação fiscal, peculato, associação criminosa e fraudes em licitações na administração municipal que favoreceram as empresas Rocamora Serviços de Escritórios, R&C Comércio Serviços e Manutenção Ltda, Evertom Lucero e 3M produtos.

As prisões resultam da segunda fase da Operação Tromper, iniciada em maio deste ano pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). Além delas, agentes da polícia fizeram apreensões de documentos em setores da prefeitura e seguem no local analisando outros.

A movimentação na prefeitura, que fica a cerca de 70 quilômetros de Campo Grande, começou às 6h30. Por causa dela, servidores que chegaram para trabalhar voltaram para casa, conforme apurou a reportagem.

Policiais chegaram em três veículos descaracterizados (Foto: Paulo Francis)
Policiais chegaram em três veículos descaracterizados (Foto: Paulo Francis)

As prisões foram feitas nas residências dos suspeitos. Eles foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil de Sidrolândia.

Um quarto mandado de prisão faz parte desta fase da operação, segundo divulgou o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul). A reportagem está em Sidrolândia para acompanhar a ação e apurou que o Gaeco está em busca de Ricardo Rocamora, Everton Lucero, conhecido como "Pirulito", e César Bertoldo.

A Operação - Conforme apurou a operação, o esquema pode ter começado na gestão anterior da prefeitura. No entanto, a gestão atual, chefiada pela prefeita Vanda Camilo (PP), segue cotando preços com uma das empresas, conforme mostrou o Campo Grande News aqui.

Com contratos milionários, as empresas receberam R$ 13.727.781,70 das duas administrações juntas. A assessoria da Prefeitura de Sidrolândia informou que a administração está acompanhando a operação e fornecendo informações para a investigação.

(Com informações do site Região News)

*Matéria editada às 9h43 e às 11h28 para acréscimo de informações.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias