A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

13/09/2016 15:34

Servidores da saúde e educação protestam cobrando salários atrasados

Fernanda Yafusso
Servidores participaram da sessão da Câmara para cobrar uma posição da administração municipal (Foto: Aquidauana News)Servidores participaram da sessão da Câmara para cobrar uma posição da administração municipal (Foto: Aquidauana News)

Servidores da rede municipal de ensino e da saúde fizeram manifestação na manhã desta terça-feira (12) cobrando da prefeitura de Aquidauana, município distante 135 km de Campo Grande, o pagamento dos salários atrasados de agosto. Os atrasos têm sido recorrentes há vários meses no município. 

As manifestações começaram logo pela manhã, quando um grupo de servidores se reuniu em frente ao prédio da prefeitura com cartazes para cobrar o administrativo municipal. Eles participaram também da sessão na Câmara Municipal e em seguida realizaram uma passeata pelas ruas de Aquidauana.

Reunião – De acordo com uma servidora da educação, que preferiu não se identificar à reportagem, foi definido durante reunião com o gerente de governo Paulo Ribas e a gerente de Educação Gleide Gomes, que em até dois dias úteis os salários serão pagos aos contratados do setor da saúde, educação e obras.

"Os funcionários contratados e nomeados vão receber somente a partir do dia 23, pois a prefeitura irá aguardar repasses do Governo Federal. Mas vamos continuar cobrando os nossos direitos".

Segundo Jeferson de Padua Melo, presidente do Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação) de Aquidauana o pagamento dos salários dos servidores será realizado na sexta-feira (16). Porém, durante assembleia no sindicato ficou decidido que a categoria irá trabalhar 50% da carga horária até que o salário deste mês seja quitado. 

Uma assembleia será realizada também na sexta-feira (16) pelos servidores administrativos do município para decidirem se entrarão em greve por causa da falta de reposição salarial.

Justificativa - O atraso nos pagamentos dos servidores, segundo a prefeitura, ocorre por causa da queda no repasse do FPM (Fundo de Participação dos Municípios), realizado pelo Governo Federal. Em julho houve uma queda no repasse de 40% e em agosto, mais 25%.

Essa queda, segundo a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), vem sendo enfrentado pelos prefeitos de Mato Grosso do Sul. A transferência de um quarto da verba de complemento de 1% não foi realizada e ao todo as prefeituras do Estado deixaram de receber R$ 11,7 milhões.

Com salários atrasados, professores decidem trabalhar apenas meio período
Os professores e demais trabalhadores da rede municipal de ensino de Aquidauana - cidade localizada a 135 km de Campo Grande - decidiram nesta segund...
Servidores voltam a reclamar de atraso salarial e falta de estrutura
Servidores municipais de Aquidauana - cidade localizada a 135 km de Campo Grande - continuam tendo problemas com atrasos salariais e de reembolsos, a...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions