ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  15    CAMPO GRANDE 21º

Interior

Sessão é marcada por protesto contra vereador acusado de agredir mulher

Caso teria acontecido durante confusão entre o parlamentar e o secretário de saúde; vereador nega

Por Natália Olliver | 14/05/2024 11:32

A sessão da Câmara dos Vereadores de Água Clara, município a 193 quilômetros de Campo Grande, começou e acabou com vaias, gritos de ‘covarde’ e protestos contra o parlamentar Marcelo Batista de Araújo (PSD), nesta segunda-feira (13). A manifestação aconteceu após briga generalizada, envolvendo o vereador e o secretário de saúde municipal, Alex Oliveira, na última sexta-feira, durante a 10ª Festa das Nações da cidade.  A mulher, que acusa Marcelo, não foi identificada. Segundo ela, o vereador teria batido no rosto dela durante a confusão.

"Quem levou um murro na cara fui eu. Ele me deu um soco na cara. Eu não vou admitir", disse. Devido aos ânimos exaltados, o presidente da casa, Marcio Cezar Garcia Cândido, precisou suspender a sessão por 10 minutos e informar que, caso continuasse os gritos, ele acionaria a guarda para retirar os protestantes do plenário.

Ao Campo Grande News, o vereador acusado, alega que não conhece a mulher e que não cometeu o ato. Para ele, o episódio não poderia ter acontecido, mesmo que sem querer. “Eu prefiro falar quando desenrolar os fatos. Estou à disposição da justiça para provar minha inocência. Se ela acusa tem que provar”.

Vereador Marcelo Batista de Araújo duramte sessão desta segunda-feira (Foto: Reprodução)
Vereador Marcelo Batista de Araújo duramte sessão desta segunda-feira (Foto: Reprodução)

Durante a sessão, ele ocupou a tribuna para se posicionar sobre o caso e assumiu a briga com o secretário. “No momento em que começou o tumulto tinha umas cinco ou seis pessoas perto, elas podem trazer aqui ao parlamento a verdade. Coloco meu nome e coragem à disposição. Eu não cometi o crime de sair de casa e bater em uma mulher”.

Ele também pediu que a Câmara fiscalizasse o caso e colocou o mandado em cheque caso seja comprovado a agressão. “Eu convoco os vereadores. Não quero ser julgado inocente, a casa tem direito de fiscalizar a acusação que estou tendo. Peço que os nobres não venham me criticar, mas que assinem um requerimento de fiscalização sobre o meu mandado. Se eu for culpado desse ato meu mandato está a disposição e assumirei”.

Confusão -  Conforme apurou o Campo Grande News, a versão do vereador relata que o filho, adolescente de 17 anos, teria trocado provocações com o secretário de saúde durante o evento. Logo depois, eles se encontraram em um espaço da festa e então começou a confusão. Quando o vereador percebeu que a confusão envolvia seu filho, decidiu partir para cima do grupo para defender o menino. Ele conseguiu retirar o adolescente e quando tentava levá-lo para casa.

Outra briga teria acontecido, envolvendo dois homens e uma mulher que tentaram agredir o garoto. À reportagem, o secretário contou que estava na festa e, sem motivo algum, o vereador e o filho o agrediram pelas costas. A cunhada de Alex e o cunhado também ficaram feridos.

“Não houve bate-boca em momento algum ou algo do tipo com ele e o filho. Ou qualquer outra pessoa. Me agrediram pelas costas. Levei sete pontos na cabeça e estou com o rosto e braço machucados. Minha cunhada levou um soco na boca, está no hospital para avaliar a lesão. Além da covardia, estão inventando histórias”.

Alex ainda contou que procurou a polícia para prestar depoimento e pretende representar criminalmente contra o vereador. “Fiquei em observação no hospital ontem, mas já fui até a delegacia para esclarecer os fatos. Nunca me envolvi em briga. Não tenho contato nenhum com ele e nem com o filho dele. O menino estava fumando e jogando fumaça no meu rosto e da minha esposa, pedi para que ele se afastasse. Ele ficou bravo e chamou o pai. Em nenhum momento falei com ignorância”, finalizou o secretário.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias