A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/08/2016 10:36

Suspeita de desviar R$ 8 mi, prefeitura teria beneficiado até borracharia

Priscilla Peres e Viviane Oliveira
Viaturas da polícia estão em frente à prefeitura municipal. (Foto: Viviane Oliveira)Viaturas da polícia estão em frente à prefeitura municipal. (Foto: Viviane Oliveira)
Câmara também é alvo de investigação. (Foto: Viviane Oliveira)Câmara também é alvo de investigação. (Foto: Viviane Oliveira)

Quinze empresas, quatro vereadores, prefeito, primeira-dama e seus pais, são os investigados na Operação Meteoro, desencadeada hoje pela Polícia Civil em Jaraguari - distante 44 km de Campo Grande. A estimativa preliminar é de que foram desviados R$ 8 milhões.

De acordo com a delegada titular da Deco (Delegacia Especializada no Combate ao Crime Organizado) Ana Claudia Medina, a denúncia de desvio de dinheiro público no município "é gigante" e envolve várias empresas. Os investigados são suspeitos de cometer 12 crimes.

Em um dos casos, que envolve fraude em licitação, a delegada cita que a prefeitura tinha um contrato com uma borracharia da cidade onde gastava R$ 14 mil por ano. Após uma nova licitação, o valor saltou para R$ 170 mil anual.

Segundo Medina, o prefeito Vagner Gomes Vilela (PDT), confirmou que o proprietário da borracharia é seu parente distante. Ambos estão sendo investigados, mas até o momento ninguém foi preso. A polícia tem recolhido documentos e computadores.

Além da primeira-dama que é investigada por ser secretária de Assistência Social, o pai dela e o pai do prefeito estão envolvidos nos esquemas de corrupção, segundo a polícia. Os vereadores investigados, tinham cargos de confiança junto a prefeitura.

As denúncias envolvem vários setores do município, como merenda e transporte escolar, obras, borracharia, assistencia social, alimentação, locação de serviços, entre outros.

Todos estão sendo investigados por 12 crimes, que incluem fraude em licitação, falsificação de documentos públicos, peculato, emprego irregular de verbas públicas, corrupção passiva, tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Operação investiga desvio de dinheiro público na prefeitura e Câmara
A Operação Meteoro, desencadeada na manhã desta quarta-feira (10) pela Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, investiga desvios de recursos públicos re...
Polícia mira prefeito e vereadores em operação contra o crime organizado
A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) realiza na manhã de hoje (10) a Operação Meteoro em Jaraguari - distante 44 km de Cam...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions