A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/12/2015 13:15

Suspeito de matar ex-mulher se entrega, apresenta revólver do crime e é liberado

Renata Volpe Haddad
Gilberto se entregou na tarde de ontem com advogado, mas foi liberado, pois não está mais em flagrante. (Foto: Reprodução/ Facebook)Gilberto se entregou na tarde de ontem com advogado, mas foi liberado, pois não está mais em flagrante. (Foto: Reprodução/ Facebook)

Gilberto Rodrigues do Nascimento, 33, se apresentou na tarde de ontem (17) na delegacia de Polícia Civil de Rio Verde de MT, distante 207 km de Campo Grande, acompanhado de um advogado. Ele confessou ter matado a ex-esposa Bruna Sarita de Oliveira, 27, e de ter atirado em Flavio Faed Oliveira da Silva, 33. 

Segundo o site Edição de Notícias, Nascimento confessou o crime, entregou o revólver, mas teve que ser liberado, pois não estava mais em flagrante. Porém, o autor pode ter a prisão expedida pela Justiça a qualquer momento, pois o pedido já foi feito pelo delegado do município, Eder de Oliveira.

Durante depoimento, Nascimento confessou que o crime aconteceu após uma discussão, já que Bruna foi até a casa de seus pais para pegar a filha do casal. A versão apresentada é a de que a menina não queria ir e chorava muito, mesmo assim o pai foi arrumar a menina para sair com a mãe.

Ainda segundo o site, como a discussão não cessava, ele teve um rompante de raiva e descarregou o revólver em Bruna, que morreu com cinco tiros, logo em seguida pegou uma motocicleta e seguiu até a academia.

Ele entrou em luta corporal com o professor e em seguida efetuou alguns disparos. Após ser atingido, o professor de muay thai correu e se trancou em uma sala, momento em que Nascimento efetuou mais dois disparos na porta e fugiu.

O ex-marido de Bruna alegou que sabia do envolvimento dela com o professor, pois a seguiu e flagrou encontros deles na academia.

Dois dias antes do crime, Nascimento e Bruna tiveram uma briga, e segundo ele, a mulher o ameaçou de morte. Nascimento diz que ela chegou a dizer que não tinha coragem de fazer nada com ele, mas tinha quem fizesse.

Depois dessa discussão, o autor afirma que pediu para que Bruna não o procurasse mais e que quando quisesse ver a filha, ligasse para o pai dele que o mesmo levava a menina até ela, pedido que segundo Nascimento, não foi atendido.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions