A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 19 de Outubro de 2019

01/10/2019 17:23

Suspensa, empresa de transporte “abandona” alunos em salas de aula

Secretário afirma que terceirizada levou estudantes mesmo proibida de atuar e não os devolveu às suas casas

Humberto Marques
Segundo relatos, problemas no transporte escolar no município seriam recorrentes. (Foto: Rio Pardo News/Reprodução)Segundo relatos, problemas no transporte escolar no município seriam recorrentes. (Foto: Rio Pardo News/Reprodução)

Problema em um contrato de transporte escolar na zona rural de Ribas do Rio Pardo –a 103 km de Campo Grande– deixou crianças “presas” nas salas de aula nesta terça-feira (1º), diante do abandono do serviço por uma empresa terceirizada. O funcionário teria recebido ordem de não levar os alunos de volta às casas, depois que a prestadora foi informada que teria seu contrato suspenso.

Os fatos foram narrados pelo site Rio Pardo News e confirmados pelo secretário municipal de Educação, Renato Collis, à reportagem. O problema veio a público quando a mãe de estudantes, que vive na região do Mimoso, foi contatada por um motorista, que relatou que o serviço havia sido suspenso e, assim, a prefeitura deveria ser contatada para saber como os estudantes voltariam da sala de aula para suas casas, “porque nós estamos indo embora”.

A mãe –que terá seu nome preservado– protestou, afirmando que as crianças deveriam ser devolvidas, já que as vans do serviço as buscaram nas fazendas. “Não vamos devolver porque é ordem lá da secretaria”, afirmou o interlocutor, ao arrematar que, até então, os estudantes sempre foram levados normalmente, mas houve ordem do município para suspensão.

Ao Campo Grande News, Collis confirmou o impasse, informando que a terceirizada havia sido suspensa devido a não prestação de serviço da forma contratada. A empresa operava duas linhas do serviço e, depois que teve um veículo quebrado, “ela fazia rodízio, atendendo alternadamente cada uma. E não poderia atuar assim, porque estava recebendo pelas duas linhas”.

Com a suspensão, o transporte escolar não seria realizado nesta segunda-feira, com uma licitação emergencial devendo ser finalizada até o fim desta semana. “A empresa foi fazer a linha mesmo sabendo da suspensão e, depois que levou, disse que não ia devolver (os alunos). Mas o pessoal responsável pelo transporte escolar fez os trâmites e buscou as crianças”, disse. As linhas atendidas envolvem cerca de 30 crianças.

Problemas no transporte escolar naquela região do município seriam recorrentes. Em agosto, dos 16 dias letivos existentes no calendário, o transporte escolar teria funcionado em apenas dez, ainda conforme o Rio Pardo News. A reportagem tentou contatar a empresa responsável para comentar os fatos, mas as ligações não foram atendidas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions