A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 21 de Agosto de 2019

06/04/2019 10:41

Trio envolvido na morte de gari afirma que disputa de imóvel motivou crime

O crime aconteceu na noite de segunda-feira, enquanto a vítima trabalhava. O caso segue em investigação

Geisy Garnes
Suspeitos se apresentaram nesta sexta-feira (Foto: Polícia Civil)Suspeitos se apresentaram nesta sexta-feira (Foto: Polícia Civil)

Se apresentaram a polícia nesta sexta-feira (5) três suspeitos de assassinar o gari Renato Alberto de Lima Bezerra, de 23 anos, em Três Lagoas – cidade a 338 quilômetros de Campo Grande. A vítima foi morta a tiros enquanto trabalhava na noite de segunda-feira, dia 1º de abril.

De acordo com o site JPNews, Otávio Henrique Cezareto Rodrigues, de 18 anos, o irmão dele de 16 anos e Natyele Stefany de Oliveira Machado Sabino, de 19, confessaram o crime – que teria sido motivado pela briga por um imóvel que a vítima morava com a família.

Na segunda-feira os irmãos foram até a Rua Otávio Sigefredo Roriz, onde Renato trabalhava recolhendo lixo, e o mataram com dois tiros na barriga e um na cabeça, disparado depois que ele já estava caído. Testemunhas relataram os suspeitos estavam de moto e ainda conversaram com a vítima antes do crime.

A prisão do casal já estava decretada e por isso os dois foram levados para o presídio após prestarem depoimento. O adolescente também ficou apreendido e foi para a Unei da cidade. Durante as investigações, a polícia prendeu também o pai dos suspeitos, de 56 anos, por resistência e porte ilegal de arma de fogo, já que estava com munições calibre 38.

Conforme apurado pelo Campo Grande News, antes de ir para o presídio, Otávio foi levado ao Imol (Instituto Médico e Odontológico Legal) para passar por exame de corpo de delito e lá ameaçou a mulher de Renato, que também estava no local.

Conforme o boletim de ocorrência, assim que viu o suspeito no pátio do instituto a esposa da vítima afirmou que justiça seria feita. Neste momento, o preso fez sinal de arma com as mãos e simulou matá-la. O investigador que fazia a escolta impediu que o suspeito continuasse e ele acabou autuado em flagrante pelo crime de ameaça.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions