A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/05/2013 08:54

Justiça determina que índios deixem 4ª fazenda invadida até tarde de sábado

Paula Maciulevicius
O prazo é o mesmo do acordo firmado com a Polícia Federal na tarde de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)O prazo é o mesmo do acordo firmado com a Polícia Federal na tarde de ontem. (Foto: Marcos Ermínio)

A 1ª Vara da Justiça Federal determinou a reintegração de posse em 48h ao proprietário da fazenda Cambará, Vanth Vani Filho. A decisão, que saiu na tarde desta quinta-feira, dá o prazo de até 15h de amanhã para que os cerca de 80 terena, que estão na propriedade, deixem a fazenda.

O prazo é o mesmo do acordo firmado com a Polícia Federal na tarde de ontem, para que os índios deixem as quatro fazendas invadidas: Querência São José, Santa Helena, Buriti e a Cambará.

A Polícia Federal permanece na área para garantir a integridade dos índios e evitar conflitos. Na região, segundo a Funai, estão hoje cerca de 500 terena.

O Campo Grande News esteve no local ontem e acompanhou o clima de tensão, quando os índios que estão na entrada da Buriti tentaram montar acampamento próximo da sede e seguranças da propriedade evitaram.

Produtores rurais se juntaram ontem em apoio ao proprietário da Buriti, Ricardo Bacha.

Desde a madrugada de quarta-feira indígenas estão na região de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti. Terena ocupavam desde o início do ano as fazendas Querência São José e Santa Helena. E passaram a entrar também na Buriti e ontem na Cambará.

Disputa – Índios terena ocupam desde maio de 2011, a fazenda 3R, também da família Bacha. A série de ocupações é parte da reivindicação dos 17 mil hectares da aldeia Buriti que estão na posse de fazendeiros e que foram identificados em 2011 como terras indígenas. Atualmente, cerca de cinco mil índios vivem em apenas 2,1 mil hectares.

Na última sexta-feira, a Justiça Federal determinou multa diária de R$ 500 aos índios terena e R$ 1 mil à Funai, caso invadissem cinco fazendas da região de Sidrolândia e Dois Irmãos Buriti. A decisão é do juiz federal Renato Toniasso, da 1ª Vara Federal de Campo Grande, em resposta a ação de interdito proibitório, impetrada pelos proprietários rurais da região contra a Funai e a Associação Indígena Terena da Aldeia Buriti.

A Funai ainda não foi comunicada da reintegração da fazenda Cambará. Hoje pela manhã eles preparam a ação para recorrer da decisão favorável à fazenda Buriti.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions