A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/09/2009 15:40

Laudo pode não esclarecer morte de produtor com um tiro

Redação

O laudo, realizado no corpo do pecuarista Ari Braz Dias, morto com um tiro na cabeça no dia 15 de agosto deste ano, pode não ser conclusivo. A expectativa é do delegado de Aparecida do Taboado, Lúcio Fátima da Silva Barros, que investiga a morte do produtor de Cassilândia.

De acordo com Barros, previsto para a semana passada, o laudo da exumação não foi encaminhado pela perícia. Ele explicou que a funerária lavou o corpo do pecuarista, o que poderá eliminar os resíduos de pólvora nas suas mãos.

Se for confirmado resquícios de pólvora nas mãos do produtor, a Polícia Civil mudará a tática da investigação de homicídio ou latrocínio para suicídio. "O laudo pode não ser conclusivo", ressaltou o delegado, explicando que a hipótese de suicídio deve continuar sendo analisada em caso do resultado for negativo.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions