A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

23/01/2014 10:56

Matheus passa a noite com 10 presos na cela e pede roupa para família

Graziela Rezende
Jovem foi levado ontem para 4ª D.P. Foto: Marcos ErmínioJovem foi levado ontem para 4ª D.P. Foto: Marcos Ermínio

Preso com mais 10 detentos indiciados por violência doméstica, Matheus Georges Zadra Tannous, 19 anos, passou a primeira noite sem incidentes na cela da 4ª Delegacia de Polícia, em Campo Grande. Nesta quinta-feira (23), assim que acordou, ele apenas pediu a um dos investigadores, para entrarem em contato com a família e pedir uma “muda de roupas, além de um cobertor e materiais de higiene pessoal”.

Ontem, após ser localizado no Hospital Nosso Lar, ele foi encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), onde permaneceu por sete horas. A delegada Rosely Molina, responsável pelas investigações, tentou uma conversa em um primeiro momento, mas ele se negou a falar. Logo depois, com o laudo pericial em mãos, houve uma espécie de “confronto” com o que ele havia falado antes.

O jovem negou as agressões e qualificou o caso da namorada Giovanna Nantes Tresse de Oliveira, 19 anos, como uma “queda acidental”. A estudante ainda não prestou e viajou para Londrina (PR). A Polícia aguarda a sua presença para dar andamento ao inquérito policial.

Crime - Giovanna foi internada na madrugada do dia 1º de janeiro, logo após a comemoração do Ano Novo, com quatro fraturas no rosto, duas no maxilar e duas abaixo do olho direito, sendo que precisou passar por cirurgia.

A menina estava acompanhada apenas do namorado em um apartamento da mãe do Matheus, localizado na rua São Paulo, Vila Célia, quando ocorreu uma discussão.



Cara dona Fátima eu tenho filho sim. E pelo seu comentário a senhora conhece muito bem o casal ou estava lá na hora do acontecido. Eu acho que fui muito clara quando disse que a justiça que tem que averiguar os fatos e ai sim cumprir as medidas cabíveis. Não um monte de hipócrita que fica atirando pedras. Não gostaria que nem um dos dois fossem meus filhos. Porque nem um pai ou mãe quer ver sua filha com a cara quebrada, e também não criamos nossos filhos para parar nas paginas policiais, seja rico ou pobre. Julgar é muito fácil, saber o que aconteceu só os dois e a policia irá dizer. Se a senhora também tem filhos reze para não cair nessa desgraça que se abateu sobre as duas famílias.
 
Rosangela Campos em 24/01/2014 10:41:47
Sras. Silvia e Rosangela, acredito que não tenham filhos ou suas opiniões seriam diferentes. Acham que a vítima realmente caiu duas vezes? Pensem bem. Reflitam sobre o que este rapaz poderia ter cometido com tamanha violência. Ela não se colocou em perigo, pois pelo pouco tempo não poderia conhecer o caráter verdadeiro do Matheus, até onde ele poderia ser violento. Deve ser julgado por tentativa de homicídio, pois sua intenção era essa: matar. Não conseguiu pelo socorro do vizinho médico.
 
Fátima Santos em 24/01/2014 00:03:37
Valdir Villa Nova, pena alternativa? Ele queria matar a jovem. Por Deus, não conseguiu. Deve ser julgado por tentativa de homicido, no mínimo.
 
Fátima Santos em 23/01/2014 23:54:23
È sra Silva Souza e se fosse a sua filha,sua irmã ou mesmo a sra sua mãe.....seu comentário seria totalmente diferente..esse s.. tem q pagar pelo q ele fez ....e num vem com essa q agora é doido....e tem gente q ainda defende um pilantra desses....
 
misael cavalheiro em 23/01/2014 17:53:37
Caro Anderson Nascimento. Caso ficar sabendo se alguém consegui traduzir o comentário da "nobre comentarista", por favor divulgue. ok? E se eu ficar sabendo também, farei a divulgação. É pra acabar...Matou a pau o Português. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
 
José Geraldo em 23/01/2014 17:49:51
Muito bem Silvia e Rosângela! Concordo com vocês! temos que ter um pouco de paciência e tentar realmente encontrar a verdade sem punir exageradamente ou até mesmo injustamente! Se houve crime, o criminoso deve pagar com justiça e não ser trucidado pelas mãos de bandidos, como tantos estão desejando.
 
Magda Correa em 23/01/2014 17:11:34
Gosto sempre de ler a opinião das pessoas, mas ainda estou tentando traduzir o que a Ivete Outeiro escreveu! Alguém aí entendeu?????
 
Anderson Nascimento em 23/01/2014 16:49:29
Parabéns Silvia, até que enfim vi um comentário coerente. Se ele espancou como todo mundo já o condenou. A justiça esta cuidando disso. Agora me enoja um monte de hipócrita que diz que ser cristãos e estão condenando antes mesmo da justiça. Não jogue pedras para que não caia na sua cabeça. Não juguem, nem queiram o mal. Pois esses que estão condenando devem ser perfeitos, são deuses donos da verdade.
Se Jesus disse: "atire a pedra quem nunca errou", acho que terremos um monte de santos em breve. Ótimo, vamos começar a fazer justiça com as próprias mãos, só tomem cuidado para não cometer nem um erro.
 
ROSANGELA CAMPOS em 23/01/2014 16:16:03
Espero que os demais presos não queiram mostrar para o valentão, que bater em homem é bem diferente, e resolvam dar lhe um bom corretivo.
Em poucos dias os advogado "arruma" um hábeas corpus, e põe o cara em liberdade.
E estando em liberdade, deveria ser obrigado à cumprir pena alternativa prestando serviços para a sociedade, e como é rico deveria distribuir cestas aos pobres.
 
VALDIR VILLA NOVA em 23/01/2014 15:53:16
A Ivete Outeiro deveria ser proibida de escrever!!!!
 
Marcos marcel em 23/01/2014 15:30:36
Parabéns ao MPE, que por iniciativa própria solicitou a dra. Juíza a prisão temporária do sujeito e essa não pensou duas vezes e expediu o mandado, enquanto na DEAM corria em passos lentos o inquérito policial, como até hoje onde ao menos ouviu a vitima. As autoridades judiciaria tem em mãos uma "pá" de leis que, tanto podem inocentar como condenar um réu, basta junta-las e aplica-la e é isso que esperamos, a aplicação das leis punitivas a que este cara poderá sofrer. Sob o ventilador, comprado no camelódromo, estamos a 28 graus de temperatura, mesmo com portas e janelas abertas eu fico imaginando a quantos graus está naquela lotada cela com suas barras de ferros grossas do 4ºDP onde está o agressor de mulheres, o Jack!
 
samuel gomes-campo grande em 23/01/2014 15:01:37
Não sou a favor de nenhum tipo de violência,porém, se houve mesmo,o rapaz (rico ou pobre)deve sim responder pelo ato(caso seja provado a culpabilidade),no entanto, em sendo provado tal ato a punição deveria ser prestação de serviço a comunidade. Prisão só em ultimos casos, pois é mais produtivo alguém prestar serviço, privar da liberdade (prisão) não é educativo, não educa e sim marginaliza. Ressalto q em casos de periculosidade realmente por enquanto não há outra opção.Por fim, a moça bem q deveria também ter prestado mais atenção em seus relacionamentos,se o cara fez isso mesmo, é porque ele já havia feito algo q pudesse chegar a tal ato, ou seja, as moças devem ter mais atenção na escolha,não a aceitar os caras q apresentam sinais de violentos, deem mais valor aos romanticos!
 
silva souza em 23/01/2014 14:21:47
O matheus arregaçou a cara da menina, mas a ivete outeiro estraçalhou o português.
 
bruno fernandes em 23/01/2014 12:53:10
A Justiça tem que fazer o certo agora e condenar esse bandido que com certeza estava sendo escondido pela familia de médicos, com essa desculpa esfarrapada de internação psiquiatrica. Marginal filinho de papai, .
 
Francisco Silva em 23/01/2014 12:44:21
Ate que enfim um filho de papai vai pra cadeia papai Grand Dra COMBINAR ESTA FAMILIA FOI CONIVENTE PARABENS Dra.MOLINA Molina esta e a pessoa que precisamos para nos defender para dizer pra sociedade que aqui tem delegacia das mulheres e ela e por nos PARABENS filho de pobre a gente nem fica sabendo mais este cara nem parece filho de que ele e foi criando em berço de ouro e fazer oque fez pra namora quebrar a coitadinha a família não ver COMBINAR A FAMILIA FOI CONIVENTE NÃO SOCORRER A MENINA.
 
ivete outeiro em 23/01/2014 11:34:59
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions