A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

06/04/2011 14:30

Médicos fazem “promoções” para atrair clientes particulares

Aline Queiroz

Descredenciamento e restrições a pacientes de convênios

Para continuar com clientes, mas em regime particular, a estratégia que alguns médicos adotaram foi a redução no valor de consultas particulares. Muitos se descredenciaram de convênios e outros fazem restrição por falta de agenda. Diante deste cenário, profissionais fazem paralisação amanhã. Convênios só serão atendidos em caso de urgência ou emergência.

O presidente do Sinmed/MS (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul), Marcos Antônio Leite, lembra que a manifestação é nacional e tem como objetivo evitar o descredenciamento total dos profissionais dos planos de saúde.

Ele afirma que no Estado não existe uma especialidade em que todos os médicos tenham saído dos planos e, para evitar esta situação, a paralisação será feita. A maior reclamação é sobre valores pagos pela Unimed.

De acordo com o diretor da entidade, os médicos recebem em média R$ 40,00 pelas consultas feitas por pacientes de planos de saúde.

O presidente do Sinmed/MS afirma que com o abatimento das despesas com impostos e serviços o valor chega a R$ 29,00.

Já as consultas particulares com os médicos mais conceituados de Campo Grande chega a R$ 200,00. Alguns baixaram o preço e, ainda assim, conseguem mais lucro do que com os convênios.

O pediatra Alberto Cubel Brull, por exemplo, reduziu o valor da consulta particular de R$ 120,00 para R$ 80,00, segundo a atendente do consultório. Ainda assim, a maioria dos pacientes é de convênios.

A dermatologista Cristina Katayama, uma das mais “concorridas” da área, está com agenda cheia até maio. Somente pacientes que já estão em tratamento podem marcar consultas por meio de convênios, também conforme a atendente.

“Da maneira como está, os médicos precisam fazer consultas em grande quantidade”, disse o presidente do sindicato em relação à necessidade dos profissionais fazerem muitos procedimentos para compensar o valor pago pelos convênios.

Amanhã, dia da paralisação nacional, terá audiência pública na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


Amigos internautas!
É notório a calamidade do nosso departamento de saúde, e isso e em todo Brasil.
Mas vamos colocar algumas coisas na balança;
1- anos de faculdade em período integral,pagando muito caro pelo curso, você nao tem vida social.
2-Mais 4 ou 6 anos de residência, o medico tem que ser especializado em alguma coisa.
3-Inúmeras convenções, palestras, especializações no mundo inteiro,entenda que quem tem comprometimento profissional tem que oferecer o melhor de si aos seus pacientes.
4-Eu nao entregaria a minha vida na mão de um policial para fazer uma neurocirurgia e nem tão pouco na mão de um professor para consultar problemas cardíacos.
Devemos respeitar os profissionais de cada area, e outra coisa,VOCÊ GANHA PELA SUA RARIDADE DE TRABALHO,professor tem muito,policial tem muito,mas medico excelente existem poucos.
O medico particular ele faz um exame minucioso, você sai do consultório com a satisfação que foi muito bem atendido,e isso senhores nao se faz com 20 minutos!
 
Roberto Cesar Portilho em 07/04/2011 07:56:03
Pessoas que desconhecem o dia de luta diária de um médico é que ficam postantando manifestações sem nenhum fundamento. Os médicos são pessoas especiais, enviadas por Deus para nos ajudar nos piores momentos. Por que criticar tanto os médicos e aceitar tantas barbaridades existentes em outros setores? Vão trabalhar e estudar para poderem ter maiores argumentos contra aqueles que mais ajudam a população.
 
Juliana Medina em 06/04/2011 09:55:46
Cambada de mercenários ........."promoções".... quem disse que R$80,00 por 15 minutos é promoção!! Só quem ganha R$ 11.600,00 por mês, como bem fez as contas o colega Frederico Paniago, pode dizer isso! Um absurdo, fico impressionado com isso, querem ganhar quanto? vira pólitico...ai ganha mais.....
 
Rodrigo Wenceslau em 06/04/2011 09:12:13
Esse dia chegou, os medicos so atendendia se
fosse com plano UNIMED. E agora srs!!!!! era
uma fresc..Agora batem as nossas portas.
 
Luciano Rosa em 06/04/2011 08:27:14
ja passou da hora de os medico tratarem diretamente com seus clientes, se este atravessadores, os planos nde saude, qye cobram caros dos clientes e nao os atende em tudo que precisam e pagam uma quantia irrisoria aos medicos
Penso que sem estes planos de saude e medicos e clientes contratando entre si seria muito mais barato ´para os clientes e muito mais lucrativo para os medico. Fora os atravessadores. Temos que respeitar os profissionais da medina, pois nao e qualquer um que tem paciencia para demorar seis sete anos para se formar, e nem sempre de graca, pois as universidade publicas nao tem capacidade para formar todos, e depois vem este intermediadores, que sangram os clientes e sugam os medico.
 
alberto benedito da silva em 06/04/2011 08:09:43
Francisco, concordo contigo, qd aborda a questão da emissão de recibo pelo serviço prestado (atendimento médico), ocorre tb com os odontólogos. Sonegar, é ilegal. Para nós trabalhadores, com ganhos em torno de R$ 2.000,00.; e, para eles, que fizeram o JURAMENTO. Cadê o profissionalismo, o cárater, o compromisso feito em pleno auditório na hora de receberem seus canudos.Tão, chorando de barriga cheia. Teria vergonha, em participar de tal manifestação. Uma vez, que estão tratando-se de VIDA do ser humano! Deixando-nos a mercê, entre a vida e a morte.
 
norma freitas em 06/04/2011 08:02:53
Concordo plenamente com o Sr. Rui Spínola Barbosa.
 
Edimara Rita em 06/04/2011 07:58:14
Prezados, a conta do frederico é otima! Ele só esqueceu de computar no seu calculo, as despesas dos medicos; tais como secretária, impostos trabalhistas, aluguel, telefone para confirmar consultas (mesmos assim pacientes faltam), agua, luz, conselho classe, cursos atualização, despesas com papel, tinta impressora, receituario, compra de equipamentos e por fim o retorno de pacientes; lembre-se se atender 20 pacientes por dia em 20 dias voce tera atendido 400 pacientes porem so rebe por 200 pois as outros 200 são os chamados retorno, cujo o medico nao recebe. alem da falta de respeito por parte dos pacinete que marcam a consulta e nãoa aprecem, gerando uma ociosidade no convenio e reduçao do faturamento. vamos fazer o seguinte fechar as clinicas acabar com os planos de saude e todo mundo sera atendido
 
Luiza Leite em 06/04/2011 07:40:57
Posso concordar, com a causa da classe médica. Na atual situação, não é exclusividade ÚNICA desta categoria. Outros profissionais, tb sofrem com isso, a falta de valorização. Sou conveniada há 24 anos, numa das mais conceituada empresa ; e com o passar dos anos, observei, que o atendimento, só piorou. Ex.: marca-se horário de atendimento: chegamos antes pra não criar constrangimentos, uma vez que combinado é combinado, não se pode falhar; de ambas as partes. Só, que isso não acontece. Ficamos, a horas na sala de espera; até o médico nos atender. Alguém, sabe me responder o porquê? Não? Então, lá vai a resposta, alguns, compromentem-se com atendimento no serviço público municipal, estadual, SUS, Programa Saúde da Família, Hospitais,etc e tal; e sei lá mais o quê. Não, ganham mal,não! Pois, se ganhassem não se submeteriam a prestar serviços "mal e porcamente"; pois não cumpre seus horários tb, nos outros locais de trabalho e seus atendimentos, são de péssima qualidade. Uma falta de respeito pelo cidadão. O juramento! Que juramento! Deveria se chamar de P R O M E S S A! Que nem os políticos fazem, qd estão em cima do palanque. Depois,.....! Enfim, quem leva a pior nisso td, somos nós cidadãos; por termos planos de saúde ou não. Os serviços, estão se igualando; ou seja cada vez P I O R! Quero ver médico sobreviver, só com atendimento particular. Façam, isso, se atrevam! Tenho certeza, que verei, muitas clínicas e consultórios fechando as portas.
 
norma freitas em 06/04/2011 07:37:59
Como Falamos besteira sem conhecimento de causa!!!!!
Vamos pensar, na melhor das hipóteses um médico estuda 6 anos depois faz mais 2 ou 3 anos de residência médica, monta um consultório que custa por baixo aproximadamente R$ 80.000,00 de moveis e equipamentos, e assume os seguintes custos;
Secretaria (700,00 Salário + 600,00 de impostos),
Telefone (400,00 para conformar consultas que muitas pacientes faltam),
Internet (50,00 para autorização eletrônica dos convênios),
material de expediente (300,00 Algodão, gazes, álcool, papel toalha, outros),
material de limpeza para correta higiene dos ambientes e materiais ( 250,00)
Anuidades de conselhos e registros médicos para o exercício da profissão ( 100,00 mês)
Participação em um congresso anual para atualização de procedimentos, medicamentos e diagnósticos (8.000,00)
Ou seja, em media R$ 3.066,00 por mês de despesas. Para pagar as contas ele recebe em media 40,00 por consulta cujo retorno se da entre 15 e 30 dias sem cobrança de nova consulta. Agora observe;
8 horas por dia, 30 minutos por paciente equivale a 16 pacientes dia, trabalhando 25 dias, total de 400 pacientes mês, divididos por 2 devido aos retornos equivale a 200 consultas validas, multiplicadas por media de R$ 40,00, gera faturamento de 8.000,00 bruto, desconta-se 27,5% de impostos sobra 5.800,00 desconta-se R$ 3.000,00 de despesas sobra 2.800,00.
Esta é uma conta verídica pessoal será que compensa exercer a função? Será que o medico consegue se atualizar em novos procedimentos? Será que o medico necessita fazer plantões de 24h e depois sair cansado e atender no seu consultório? Será que os pacientes estão satisfeitos com o atendimento dado em uma consulta de 20 ou 30 minutos? Será que o medico pode ficar doente, ter uma diarreia, uma virose, um filho doente?
Há mais porque as clinicas estão a cada dia mais bonitas? Simplesmente por regras de mercado se você não oferecer o que o cliente quer ele busca outro e infelizmente muitos clientes estão em busca de aparência e não de competência, obrigando a todos criar estruturas capazes de atrair clientes para poder pagar as contas.
Esta é a verdade.
 
Paulo Sérgio em 06/04/2011 07:23:47
Rídiculo ler esses comentarios sobre salários e cálculos sobre os ganhos de um médico, rídiculo é ver um profissional que se sacrificou para entrar no vestibular, que é o mais concorrido; se sacrificou integralmente na faculdade por 6 anos, curso mais longo dentre os outros. Ter que receber esse salário e ainda se contentar que está muito bom e que tem que se sacrificar mesmo, nao pode ter direito a férias, não pode ter direito a um carro de luxo, fruto de seu trabalho, estes que estao escrevendo me respondam, quando voce chama um eletricista, um pedreiro, ou qualquer mao de obra que nao exija um 3º grau, quanto ele cobra para somente fazer uma avaliação de qualquer problema na sua casa; 29 reais? Dúvido. Aprendam a respeitar um profissional que se sacrificou tanto e merece um salário digno.
 
Joao vicente em 06/04/2011 07:12:53
SE A MAIOR RECLAMAÇÃO É CONTRA A UNIMED, DE DESASSOCIEM, POIS A UNIMED É UMA COOPERATIVA. EM UMA COOPERATIVA, TODOS OS ASSOCIADOS TEM DIREITO A VOTAR NAS ASSEMBLÉIAS. SE ESTÃO INSATISFEITOS, NÃO TEM DO QUE RECLAMAR, POIS SÃO ELES MESMOS QUEM ELEGE A DIRETORIA.
SENHORES MÉDICOS, POR FAVOR, COMPAREÇAM ÀS ASSEMBLÉIAS DE SUA COOPERATIVA E AJUDEM A DECIDIR SOBRE O FUTURO DA MESMA E SEU PRÓPRIO FUTURO COMO ASSOCIADOS, POIS NÓS QUE PAGAMOS AS MENSALIDADES RELIGIOSAMENTE EM DIA NÃO TEMOS O DIREITO DE SAIRMOS NO PREJUÍZO. EXPERIMENTA ATRASAR UM DIA O BOLETO DA MENSALIDADE, E TENTA CONSULTAR NO DIA SEGUINTE... SERÁ QUE O MÉDICO VAI ENTENDER QUE NÃO DEU TEMPO, OU QUE NÃO TINHA DINHEIRO PRA PAGAR AQUELA MENSALIDADE? EU TIVE QUE ENTENDER A MANIFESTAÇÃO DOS ASSOCIADOS DA UNIMED E REMARCAR A CONSULTA PARA DAQUI MAIS UMA SEMANA OU PAGAR CONSULTA PARTICULAR.
 
CLEBER WASTOWSKI CARDOSO em 06/04/2011 06:45:53
Querem ganhar dinheiro fácil né.....???!!!!!
Porque nao tentam a Mega Sena entao!!!???
Ou será que é dificil essa vida de médico????
Vai carpir um quintal pra ver o que é dificil!!!!
Ou, vai recolher lixo durante a madrugada....!!!
Ou outros.
O justo nao pode ser questionado!
Vão trabalhar "povo sofrido"!!!!
 
luciano basso meotti em 06/04/2011 06:39:25
OS MÉDICOS ESTÃO INSATISFEITOS COM OS PLANOS DE SAÚDE? TUDO BEM. SE DESCREDENCIEM DOS MESMOS. MARQUEI UMA CONSULTA DIA 22/03/2011 PARA DIA 07/04/2011, E HOJE A TARDE A SECRETÁRIA LIGA AVISANDO QUE O MÉDICO NÃO VAI ATENDER AMANHÃ POR CAUSA DA PARALISAÇÃO NACIONAL. FICA A PERGUNTA: O QUE NÓS(OS "CLIENTES" DOS PLANOS DE SAÚDE) TEMOS QUE VER SE A RELAÇÃO MÉDICO X PLANOS DE SAÚDE NÃO ESTÁ BEM? ACHO JUSTA A MANIFESTAÇÃO, DESDE QUE NÃO PREJUDIQUEM NINGUÉM. SE O CASAMENTO VAI MAL, O CASAL SE SEPARA.
 
CLEBER WASTOWSKI CARDOSO em 06/04/2011 06:36:20
Se não está bom do jeito atual, é melhor procurar outro emprego, pode ser de corretor da bolsa.....ou, de repente deputado federal.......ou ainda criem uma empresa de convênio médico.....o que não pode acontecer é a população ficar pagando o pato em uma briga de terceiros, médicos x convênios.
 
Cláudio Roberto Oliveira em 06/04/2011 06:31:32
É otimo, pois os planos de saúde cobram caro e o repassa é bem baixo pro médico.
estão certissimos vão enfrete.
mas tembém concordo que os medicos diviam atender na hora marcado
pq a gente perde muito bem no consultório acha paciencia.
 
sonia queiroz em 06/04/2011 06:25:09
Uma só pergunta: onde estão os ideais dos profissionais que abraçaram a carreira e, na formatura, fizeram um solene juramento?
Não se esqueçam, senhores doutores, das responsbilidades do cargo.
Reclamar de poucos ganhos é uma incoerência. Quem os vê chegando nos hospitais ou em seu clube no Parque dos Poderes, dirigindo veículos de luxo, não pensa exatamente assim.
 
EDSON TROMBINE LEITE em 06/04/2011 05:53:47
Respeito a classe médica, mas não posso deixar de dizer que são exploradores. Sou a favor que depois de formado, as custas do governo e dos nossos impostos, deveriam restituir os cofres das universidades pelo menos com atendimento a população carente, 2 x por semana durante 5 anos. Pergunte se algum deles faz isso. Querem é ficar ricos ou políticos.
 
Marcos Cézar em 06/04/2011 05:53:36
acho justo a paralização pois so asisim os planos ,vão pagar o justo aos médicos,mas parece que as pessoas falam sem conhecimento de causa ,pois a maioria dos médicos trabalham muito todos os dias ,e ainda tem que ouvir esses tipos de comentarios
 
solange meire em 06/04/2011 05:51:11
É inaceitavel mais inevitavel, quando uma classe tem por sua frente pessoas que nao demonstram respeito pelo trabalho e pelo proximo, a conta é simples, se recebem liquido R$ 29,00 por consulta, com a agilidade e rapidez que alguns medicos atendem, chegam a atender uns 20 pacientes ao dia se nao for mais, multipliocado pelos 20 dias trabalhados exonerando sabados e domingos, totaliza R$ um liquido ao final do mês de R$ 11.600,00 deve ser muito ruim ganhar isso mesmo né. Que tal ir para dentro de uma sala de aula como muitos professores fazem por salarios brutos de R$ 1.600,00 ou policiais que tambem tem o trabalho de defender a vida e ganham somente R$ 1800,00 então o erro esta na profissão escolhida, Agora quem nao pode pagar o pato somos nós verdadeiros "palhaços" que alem de pagarmos nossos impostos, ralar para pagar planos de saúde temos que nos sujeitar a mais isso. greve de medicos com planos de saude. Se não estão satisfeitos, ajunta toda a classe e vao fazer outra coisa, pq atraz vem gente. e gente nova com mais visão e dinamismo, que com certeza R$ 11.600,00 será mais que o necessário e sim de muito bom grado.
 
Frederico Paniago em 06/04/2011 05:47:37
A PERGUNTA É QUANTO SEU PLANO COBRA DE VC USUÁRIO DE QUALQUER PLANO DE SAUDE.
UM PACIENTE COM PLANO DE SAUDE QUER SER ATENDIDO COM UM DIFERENCIAL, ACHO VÁLIDO ACONTECE QUE OS PLANOS FICAM COM A MAIOR PARTE E REPASSAM UMA MINGUA PARA OS PROFISSINAIS DA SAÚDE, OQUE DEVERIA SER AO CONTRÁRIO OS PLANOS SOMENTE ADMINISTRAM O SEU DINHEIRO CARO USUÁRIO E POR ISSO A SIM DISCRIMINAÇÃO COM QUEM TEM PLANOS HOJE, PORQUE PARA SE MANTER NA ATIVIDADE QUALQUER PROFISSIONAL DE SAÚDE TEM UM CUSTO ELEVADO OQUE OBRIGA A DAR PREFERÊNCIA AOS PACIENTES PAGANTES, NÃO É ATOA QUE MUITOS PROFISSIONAIS NÃO ATENDEM MAIS PLANOS PQ NÃO COMPESA É PREFIRÍVEL ATENDER PAX E TABELA SOCIAL PARA PODER SE MANTER NO MERCADO.
QUANDO ALGUEM PRECISA DE UM TRATAMENTO MAIS COMPLEXO E QUE UTILIZE ALGUMA ORTESE E PROTESE O USUÁRIO TEM BUSCAR O DIREITO NA JUSTIÇA, SE O PLANO É PARA DAR UMA TRANQUILIDADE HOJE É UMA FALSA SEGURANÇA DE UM BOM ATENDIMENTO.
 
JUNIOR PEREIRA em 06/04/2011 05:42:56
Opa!!! Só pela manchete me senti motivado a tecer um pequeno comentário. Redução do valor das consultas particulares, a considerar o que se gasta para formar um profissional de saúde, fazer especialização, muitos com mestrado e doutorado... seria justo o que muitos colegas chegam a cobrar... mas as vezes chega a ser abusivo... mas como a escolha é de livre arbitrio... Quem pode paga, quem não pode, sofre com o SUS e com os "centenas de planos de saúde" que existem no mercado.
Venhamos e convenhamos o que os Planos de Saúde pagam é uma vergonha, vai dai que DEMOROU para que os médicos enxergassem que a maioria dos planos são ATRAVESSADORES e estão é interessados em receber comissão pelo fato de terem uma carteira de associados, e de acordo com a procura indicam os profissionais conveniados para atende-los. Os planos passam a ser INTERMEDIÁRIO na captação de pacientes. E o que pagam!!! Vergonha. Então é justo que o médico, profissional de mais alto conceito e de formação completa dispense os atravessadores e façam eles mesmo o que muitos, desde o tempo de nossos avós, faziam, Medicina por amor, com preço justo e social, VERDADEIROS MÉDICOS DA FAMÍLIA.
Agora venhamos e convenhamos sejam justos e não pratiquem preços absurdos e abusivos. A vida humana não tem preço... mas merece respeito e ser tratada com dignidade. Finalizo com um ditado é melhor pingar do que secar, e se for para receber o mesmo que os planos pagam... demorou, vamos facilitar a vida das pessoas de bem.
Servem também para os DENTISTAS, que sofrem com o aumento da oferta de clínicas odontológicas, planos milagrosos, vendem o descando em paz (jázigos) e de quebra tratamento médicos e odontologico, não dá para entender... Sou defensor da id´´eia de que melhor preço justo e condizente do que ser explorado por empresários de planos que são nada mais, nada menos do que CORRETORES DA SAÚDE.

 
Rui Spínola Barbosa em 06/04/2011 05:17:45
É isso ai José Antonio, essa classe é muito unida e só querem pro lado deles. Isso pq fizeram um juramento de etica e conduta em suas formaturas mas é só enganação. Se não tiver dim dim na frente o paciente morre a mingua... o que eles recebem é muito além do q merecem....isso sem contar a falta de respeito com seus paciêntes/clientes. E quando dão desconto não querem dar recibo p não pagar imposto já q nós trabalhadores já recolhemos na fonte pra sustentar o SUS e as faculdades federais onde a maioria deles estudaram.
 
Francisco Abreu em 06/04/2011 05:03:20
O início da solução para este problema deve partir das empreas de planos de saúde, melhorando a porcentagem paga aos profissionais que devem sim, ter seu trabalho valorizado mas, estas devem cobrar dos médicos um trabalho de excelência no tocante ao atendimento médico. Desta forma, o valor pago por consulta e prodcedimentos deve ser compensado por um tratamento de qualidade. Vale ressaltar que , quando do não uso do plano por parte do assistido, o dinheiro vai para os cofres da empresa de plano de saúde e não para os profissionais. Precisamos de valorização do profissional de saúde e do assistido do plano de saúde!
 
Erick Martinez em 06/04/2011 04:21:33
Caro José Antonio, você disse tudo!! Essa é a realidade pela qual passamos ao procurar algumas especialidades médicas.
Ainda há casos, como aconteceu comigo no dia 17-03-2011, em que uma certa médica ortopedista (especialista em cirurgia do pé) conveniada pela CASSEMS, Campo Grande/MS, tentou cobrar de mim o valor de R$1.000,00( hum mil reais) para realizar uma cirurgia de deformidade leve nos meus pés (joanetes), verificado por meio de RX, e como justificativa ela disse que se desgasta muito durante a cirurgia e ainda, disse também que pelo fato da CASSEMS repassar um valor irrisório para ela, o jeito é cobrar dos pacientes...Imaginem a que ponto chegamos, além de pagar pelo plano de saúde ainda ter que pagar para alguns médicos!! Diante de uma situação dessa, acredito que a melhor coisa que o médico tem que fazer é se descredenciar do convênio e não atender o paciente pelo plano e ainda querer ganhar "um por fora".
 
Sebastião Ribeiro em 06/04/2011 04:17:19
OS MEDICOS DEVERIAM TER RESPEITO COM OS PACIENTES, ELES MARCAM CONSULTAS COM HORA MARCADA MAS SÓ PARA O PACIENTE, OS MEDICOS
COMECAM ATENDER COM MUITAS HORAS DE ATRASO, AFINAL O PATRIMONIO DOS MEDICOS É O PACI
ENTE
 
MARCO ANTONIO NOGUEIRA em 06/04/2011 04:12:52
Essa paralisão ocorre no mesmo momento que se discute a precariedade da saúde na rede pública...que coincidência estranha.

Vou falar a verdade, o preço que eles recebem de cada plano de saúde é o justo pelo atendimento ofertado. O paciente vinculado a plano de saúde não recebe o mesmo tratamento do paciente particular. E se os médicos recebessem tão mau eles não tiravam 2 ou 3 meses de férias ao ano, igualmente aos nossos parlamentares que obtem 2 recessos remunerados ao ano.
 
Adenilson Silveira em 06/04/2011 04:05:21
Os preços das consultas são muito altas para a maioria da população que já paga caro por um convênio e ainda é mal atendido. A maioria dos médicos atendem com hora marcada, o paciente chega no horário e só é atendido depois de horas de espera, não entendo isso. Se houver um descredenciamento geral dos médicos com os planos, o que vai acontecer é a diminuição das consultas, muitos deixarão de ir ao médico. Estou pensando em estudar medicina por conta, para caso eu precisar, me autotratar, porque é complicado depender do profissional da saúde, existem muitos insatisfeitos com a profissão que parecem se preocupar somente com o dinheiro, não se aplicam ao seu trabalho e não estão nem aí para os que precisam se tratar, prova disso que mais de 60% dos médicos saem de férias no final de dezembro já emendando com janeiro, sem a menor preocupação se estão precisando, ou se tem gente morrendo.
 
jose antonio em 06/04/2011 03:34:00
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions