A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

02/08/2018 11:28

Ministro cancela visita e anúncio de verba para abrir hospital é adiado

A expectativa era que o ministro Gilberto Occhi anunciasse recursos para a Unidade do Trauma

Anahi Zurutuza
O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante o lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e sarampo (Foto: José Cruz/Agência Brasil)O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, durante o lançamento da Campanha Nacional de Vacinação contra a poliomielite e sarampo (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, cancelou a vinda a Campo Grande no fim da manhã desta quinta-feira (2), horas antes das agendas marcadas com ele na Capital. O representante do governo federal visitaria o Hospital de Câncer Alfredo Abrão e a Unidade de Trauma da Santa Casa, além de anunciar recursos para a saúde de Mato Grosso do Sul, conforme havia divulgado o governo do Estado, minutos antes do aviso de cancelamento.

O Ministério da Saúde informou, por meio da assessoria de imprensa, que o ministro teve agendas marcada “de última hora” e não pôde sair de Brasília (DF). A vinda será remarcada, mas ainda não há data.

Também havia a expectativa de que o ministro fosse autorizar o aporte de recursos para o custeio da Unidade do Trauma, inaugurada em 25 de março, mas ainda não começou a atender pacientes por falta de verba. A estimativa é que o custeio será de ao menos R$ 72 milhões por ano.

“Por enquanto, este anúncio não deve ser feito. Mas, a agenda será remarcada”, afirmou secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra.

O dinheiro do governo federal viabilizado por meio do Fundo Municipal de Saúde, ou seja, cabe à Prefeitura, a contratualização com a ABCG (Associação Beneficente de Campo Grande), mantenedora da Santa Casa.

Tratamento do câncer - Antes de ir à Unidade do Trauma, acompanhado pelo secretário de Estado de Saúde, Carlos Coimbra, o ministro estaria às 14h30 no Hospital de Câncer para vistoriar o funcionamento do acelerador linear.

As tratativas entre o Governo do Estado, HCAA e Ministério da Saúde garantiram a destinação do aparelho que estava encaixotado em Goiânia (GO). Ele foi doado a Mato Grosso do Sul para substituir o antigo acelerador que estava em funcionamento no hospital.

O Estado já repassou R$ 1,5 milhão para a obra de ampliação, readequação do local e reforma do bunker. Com o novo acelerador a estimativa é de que os atendimentos realizados no hospital passem de 50 para 100 por dia, diminuindo o tempo de tratamento para o paciente, de acordo com a assessoria de imprensa da administração estadual.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions