A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/05/2010 11:51

Moradores do Santa Luzia tem água barrenta na torneira

Redação

As torneiras de casas no bairro Santa Luzia, zona norte da Capital, estão jorrando água suja e barrenta. O problema começou ontem à tarde, após obra das Águas Guariroba na região. O fornecimento foi cortado por algumas horas e ao ser retomado, a água que saia das torneiras estava suja, imprópria para o uso.

Sem água para cozinhar, tomar banho ou beber, moradores ligaram para a Central de Atendimento das Águas Guariroba, que disse que o problema seria resolvido até às 17h de hoje e que faria a limpeza das caixas d'agua..

Morador da rua Santa Rosa, João Bosco limpava sua caixa d'agua na manhã de hoje. Ele disse que o problema começou ontem à noite, quando a água barrenta tomou conta das torneiras. "Estava tudo cheio de barro. A minha caixa d'água também. Vou limpar eu mesmo senão fico sem", lamenta.

Vizinho de Bosco, o policial Gilberto Batista de Oliveira também passava dificuldades sem água limpa. Ele contou que ligou para a empresa e eles disseram que resolveriam o problema em 24 horas. "Vou ter de sair e comprar água, tem terra em todo o encanamento. A Águas Guariroba disse que vai reparar as coisas em 24 horas", comentou.

"Não dá nem pra tomar banho, o cabelo ficou cheio de terra", reclamou Manoel Luiz de Carvalho. Ele mostrou a água suja que saia do chuveiro e também nas torneiras de sua casa. "Tá vermelha a coisa", disse.

A assessoria da Águas Guariroba disse que há obras na região, mas não especificou o local. Parte da tubulação foi rompida, fazendo a terra entrar nos canos. A empresa diz que trabalhou até às 23h de ontem para resolver o problema e se coloca à disposição com equipes para a limpeza da caixa d'agua dos moradores.

Moradoras da avenida São Nicolau, onde a maioria das casas estão com o problema, Elisandra Soares, Adriana Faro e Edna Rodrigues estavam preocupadas com o fornecimento.

Elisandra disse que desde as 17h de ontem a água estava suja, impossível de ser usada. Elas ligaram para o atendimento ao cliente da Águas, que não explicou o que acontecia no bairro. "Não tem água para beber ou fazer comida", reclamou Edna.

No lava-jato de Márcio Luiz de Carvalho o jeito era trabalhar com água suja. Com vários carros a espera da lavagem, ele improvisou um filtro e reclamou da demora para a solução: "Faltou água ontem à tarde e quando voltou estava toda barrenta", comentou.

Os moradores do bairro podem ligar para o número 0800

Ministério Público faz contrato de R$ 3 milhões com empresa de informática
O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) firmou contrato de R$ 3,3 milhões com a empresa Click Ti Tecnologia Ltda. Com validade de seis me...
Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje (12) critérios mais rígidos para definir morte encefálica. A mudança nos procedimentos tem impacto...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions