ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SEXTA  23    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Moradores do Santa Luzia tem água barrenta na torneira

Redação | 19/05/2010 11:51

As torneiras de casas no bairro Santa Luzia, zona norte da Capital, estão jorrando água suja e barrenta. O problema começou ontem à tarde, após obra das Águas Guariroba na região. O fornecimento foi cortado por algumas horas e ao ser retomado, a água que saia das torneiras estava suja, imprópria para o uso.

Sem água para cozinhar, tomar banho ou beber, moradores ligaram para a Central de Atendimento das Águas Guariroba, que disse que o problema seria resolvido até às 17h de hoje e que faria a limpeza das caixas d'agua..

Morador da rua Santa Rosa, João Bosco limpava sua caixa d'agua na manhã de hoje. Ele disse que o problema começou ontem à noite, quando a água barrenta tomou conta das torneiras. "Estava tudo cheio de barro. A minha caixa d'água também. Vou limpar eu mesmo senão fico sem", lamenta.

Vizinho de Bosco, o policial Gilberto Batista de Oliveira também passava dificuldades sem água limpa. Ele contou que ligou para a empresa e eles disseram que resolveriam o problema em 24 horas. "Vou ter de sair e comprar água, tem terra em todo o encanamento. A Águas Guariroba disse que vai reparar as coisas em 24 horas", comentou.

"Não dá nem pra tomar banho, o cabelo ficou cheio de terra", reclamou Manoel Luiz de Carvalho. Ele mostrou a água suja que saia do chuveiro e também nas torneiras de sua casa. "Tá vermelha a coisa", disse.

A assessoria da Águas Guariroba disse que há obras na região, mas não especificou o local. Parte da tubulação foi rompida, fazendo a terra entrar nos canos. A empresa diz que trabalhou até às 23h de ontem para resolver o problema e se coloca à disposição com equipes para a limpeza da caixa d'agua dos moradores.

Moradoras da avenida São Nicolau, onde a maioria das casas estão com o problema, Elisandra Soares, Adriana Faro e Edna Rodrigues estavam preocupadas com o fornecimento.

Elisandra disse que desde as 17h de ontem a água estava suja, impossível de ser usada. Elas ligaram para o atendimento ao cliente da Águas, que não explicou o que acontecia no bairro. "Não tem água para beber ou fazer comida", reclamou Edna.

No lava-jato de Márcio Luiz de Carvalho o jeito era trabalhar com água suja. Com vários carros a espera da lavagem, ele improvisou um filtro e reclamou da demora para a solução: "Faltou água ontem à tarde e quando voltou estava toda barrenta", comentou.

Os moradores do bairro podem ligar para o número 0800

Nos siga no Google Notícias