A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/08/2009 09:08

MPE inicia denúncia da Operação Owari na semana que vem

Redação

O MPE (Ministério Público Estadual) deve começar na semana que vem a oferecer denúncia contra as pessoas presas e indiciadas pela Polícia Federal durante a Operação Owari, desencadeada no dia 7 de julho e que levou para a prisão empresários, vereadores e servidores públicos de Dourados, Ponta Porã e Naviraí.

Há duas semanas os documentos são analisados por um grupo de promotores. Após o oferecimento das denúncias, o Poder Judiciário decidirá se aceita ou não as representações. Se as denúncias forem aceitas, os acusados passam a ser considerados réus.

O grupo é acusado de fraudar licitações para assumir o monopólio de serviços públicos nas áreas de transporte, saúde, limpeza pública e funerária.

Nas três cidades, 42 pessoas foram presas pela PF após dois anos de investigações que incluíram escutas telefônicas autorizadas pela Justiça. Menos de uma semana depois, todos já tinham deixado a prisão, beneficiados por habeas corpus do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Durante a Operação Owari (fim, em japonês), a PF iniciou outra operação, a Brothers, cujos acusados foram presos e indiciados juntamente com os implicados da Owari. Alguns envolvidos são acusados de manter ligações com os dois esquemas.

A PF apontou o empresário Sizuo Uemura e seus filhos Sizuo Uemura Filho, o Dinho, e Eduardo Takashi Uemura, como cabeças da organização que agia, segundo a Polícia Federal, com apoio de vereadores e servidores da Prefeitura de Dourados. O grupo Uemura detém o controle de serviços funerários na cidade e presta serviços também na área de saúde.

Também foram apontados pela PF como líderes de outra organização os irmãos Eduarte e Everaldo Dias Leite, que controlam serviço de limpeza pública, limpeza de órgãos públicos, transporte escolar e coleta de lixo.

A Polícia Federal encaminhou os inquéritos ao MPE no dia 31 de julho. O delegado que coordenou as investigações, Bráulio Cezar Galloni, levou pessoalmente à sede do Ministério Público em Dourados as 30 pastas com o resultado de dois anos de investigações.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions