A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

18/11/2013 17:24

Mulheres do MST invadem sede do Incra e só saem “após conversa com Cestari"

Zana Zaidan

Um grupo de 30 mulheres do MST (Movimento dos Trabalhadores Sem Terra) invadiu hoje (18), por volta das 16 horas, a sede o escritório do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), na avenida Afonso Pena, em Campo Grande.

O grupo alugou um ônibus, está instalado na recepção, e, até que sejam recebidas pelo superintendente do órgão, Celso Cestari, continuarão acampadas, garante uma das líderes do movimento, Keyla Aparecida dos Santos, 32 anos.

Moradoras dos assentamentos Tamakavi, em Itaquiraí, as mulheres viajaram 410 quilômetros e estão com barracas e colchões.

O braço feminino do MST protesta contra as desapropriações de terras pelo Incra, além da regularização dos lotes. Segundo Keyla, somente no mês passado, duas famílias foram “despejadas injustamente” do Tamakavi, e o receio dos que ficaram é que o mesmo aconteça com elas.

“Não é justa a forma como a Reforma Agrária vem sido conduzida no nosso Estado. Estão tomando lotes e colocando pessoas que não precisam, tem gente que ganhou terra e tem salário de R$ 5 mil por mês, e chega no lote com caminhonete S10 e tudo mais”, relata Keyla.

A vinda apenas de mulheres dos assentamentos, ainda segundo Keyla, é para garantir que o movimento “seja pacífico”. Elas estão com faixas e cartazes com os dizeres “Reforma Agrária sim, Injustiça, não!”.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions